Nas Bancas

Filha mais velha de Martha Louise da Noruega e Ari Behn recebe prémio pelo discurso no funeral do pai

Maud alertou para os problemas de saúde mental e sublinhou a importância de pedir ajuda.

CARAS
7 de fevereiro de 2020, 10:17

Há pouco mais de um mês a Catedral de Oslo recebeu a missa em memória de Ari Behn, ex-marido da princesa Martha Louise da Noruega e pai das suas três filhas, que se suicidou no dia de Natal.

Naquele dia, toda a família real esteve presente, incluindo as filhas de ambos, Maud, de 16 anos, Leah, de 14 e Emma, de 11, para o último adeus. Na hora de recordar o escritor foi Maud quem falou, salientando que a morte do pai "não foi culpa de ninguém". "Não podemos culpar-nos a nós mesmo. O suicídio é uma doença mortal. O meu pai devia estar tão cansado que não viu outra saída", começou por dizer a primogénita, num discurso que comoveu os presentes.

"Só quero dizer a todos os que passaram por uma doença mental que sempre há uma saída, ainda que seja difícil de ver. Há pessoa por aí que podem ajudar. Todos merecem amor e alegria. Pedir ajuda mostra força e não debilidade. Há tanta gente por aí que está infinitamente feliz porque fazes parte da sua vida. Nunca penses que é melhor morrer", continuou Maud, num claro sinal de alerta para os problemas de saúde mental.

Durante uma conferência sobre psiquiatria que decorreu recentemente no país, Maud foi relembrada e premiada pelas suas palavras naquele dia. "Na tua dor, escolheste partilhar. As tuas palavras chegaram com força a todos", referiu a organização, que condecorou a filha mais velha de Ari Behn.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras