Nas Bancas

Meghan e Kate: dupla poderosa consegue fazer triplicar o valor das peças que usa

Estudo revela que as marcas que as duas cunhadas vestem obtêm lucros colossais devido àquilo a que já chamam ‘efeito duquesas’ .

Cláudia Alegria
12 de janeiro de 2020, 11:02

Se dúvidas houvesse acerca da influência que Meghan Markle e Kate Middleton exercem no mundo da moda, bastaria um breve olhar pelos números tornados públicos por algumas marcas para que estas se dissipassem rapidamente. Um par de óculos usado por Meghan Markle num evento público, por exemplo, aumentou as vendas da marca em mil por cento, e umas calças de ganga que a ex-atriz elegeu para outra ocasião fez com que a pequena empresa que as produzia fosse obrigada a mudar-se para uma fábrica maior, de modo a conseguir dar conta das encomendas e, assim, pôr fim a uma lista de espera de três meses.

Se as escolhas das duas cunhadas no que diz respeito a acessórios e peças de roupa podem provocar roturas de stocks em minutos, um estudo agora tornado público é mais específico sobre quanto vale exatamente para as marcas o já chamado “efeito duquesas”. Investigadores do London Institute of Photography analisaram imagens de Kate e Meghan ao longo de 2019 e, baseando-se em seis contas de Instagram que se focavam nas duas cunhadas, e que incluíam as das edições britânicas das revistas Vanity Fair, Vogue e Harper’s Bazaar, chegaram à conclusão de que fizeram aumentar as vendas das marcas em, pelo menos, 2,1 milhões de euros, graças às imagens que foram partilhadas naquela rede social, tornando-as duas das mais poderosas influenciadoras digitais do mundo. Segundo os mesmos investigadores, a antiga atriz, de 38 anos, provou ser uma aposta três vezes mais lucrativa do que Kate, já que gerou 1,5 milhões de euros para as marcas, enquanto Kate conseguiu apenas cerca de 630 mil euros.

Segundo os dados recolhidos nas seis contas de Instagram, os analistas contabilizaram partilhas de 281 fotos de Meghan, que reuniram um total de 3,8 milhões de likes, enquanto de Kate surgiam “apenas” 161 imagens, com um total de 1,79 milhões de likes. Acrescenta ainda o mesmo estudo que cada like deverá ter gerado 62 cêntimos para o designer que assinou as peças que as duquesas usaram.
A vantagem de Meghan sobre Kate não é, no entanto, muito surpreendente se tivermos em conta que este foi o primeiro ano completo em que a mulher de Harry desempenhou as suas funções de duquesa e foi também o ano de nascimento do seu primeiro filho, Archie. A acrescentar a tudo isto está ainda o facto da ex-atriz da série Suits ter aparecido em todos os eventos públicos com looks irrepreensíveis, dando primazia a marcas que produzam roupa de forma ética e sustentável e equilibrando a visibilidade que dá tanto a estilistas americanos como britânicos.

Tanto Kate, de 37 anos, como Meghan, de 38, são, por isso, muito apetecíveis para as marcas, muitas das quais inundam as suas caixas de correio com as mais variadíssimas peças, e até o mesmo artigo em mais do que uma cor, na esperança de que, um dia, as usem em eventos e, assim, façam disparar as vendas. Até porque as duas cunhadas têm ainda a capacidade de fazerem com que simples peças da Zara ou de outra qualquer marca acessível pareçam peças de autor, graças à forma como as conjugam, com estilo e elegância, com roupas de marca. Além disso, conhecem alguns truques para conseguirem dar à roupa de cadeias de pronto-a-vestir um ar mais sofisticado. Um deles é eleger cores escuras. “Há ótimas peças destas cadeias, mas escolher cores escuras como o navy, o castanho ou o caqui fazem com que elas pareçam de melhor qualidade ou mais caras”, explica Ellis Ranson, estilista de celebridades. E, por vezes, o inverso também acontece. Kate, por exemplo, já foi fotografada com um vestido de alta-costura conjugado com uma bandolete da Zara que custava 15 euros.

Outro truque é usar acessórios que marquem a diferença. Por exemplo, Kate Middleton foi fotografada, em 2012, com um vestido de 30 euros da Hobbs que rapidamente esgotou, mas nem todas as mulheres que correram para comprar aquele vestido preto e branco repararam num pormenor importante: o cinto. Afinal, os acessórios certos podem fazer toda a diferença num visual.
O grande segredo dos responsáveis pelo guarda-roupa de Kate e Meghan é não se sentirem tentados a apostar em looks demasiado fashion. Na hora de vestir, sobriedade é, sem dúvida, a chave do sucesso das poderosas cunhadas.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras