Nas Bancas

Reis de Espanha retomam agenda oficial com celebração da Páscoa Militar

O evento decorreu esta segunda-feira, dia 6.

CARAS
6 de janeiro de 2020, 13:41

Tal como acontece anualmente, os reis de Espanha inauguram o novo ano com a tradicional Páscoa Militar, um evento que é presidido pela sexta vez por Felipe VI e que marca a abertura da agenda institucional dos monarcas.

Felipe VI e Letizia chegaram à Praça da Armería perto do meio dia, hora local, para passarem revista às tropas, ouvir o hino e assistir à parada militar, na qual se incluem membros do Exército e da Guardia Civil, assim como autoridades civis e representantes da Associação de Veteranos.

Durante a cerimónia houve ainda lugar para dois discursos, o do rei e o da ministra da Defesa em funções, Margarita Robles. Durante o seu discurso, Felipe VI destacou o compromisso das Forças Armadas e de Segurança com a Constituição e com "o interesse geral de Espanha". Dedicou ainda umas palavras à Guardia Civil, que celebrou em 2019 o seu 175º aniversário, sublinhando a "lealdade" deste órgão para com o Estado espanhol.

De salientar que as celebrações da Páscoa Militar começaram durante o reinado do rei Carlos III, que governou entre 1759 e 1788. O monarca decidiu assinalar esta data, 6 de janeiro, depois de os espanhóis recuperarem a cidade de Maó neste dia, em 1782, que estava até então sob domínio inglês. A celebração caiu em esquecimento durante o século XIX e parte do século XX, tendo sido retomada com a chegada ao trono do rei Juan Carlos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras