Nas Bancas

Harry e Meghan

Harry e Meghan

Esta poderá ter sido a pista para a mudança dos duques de Sussex para o Canadá

E parece ter passado ao lado da maioria das pessoas.

15 de janeiro de 2020, 17:52

Depois de anunciar o seu desejo de ter um novo papel no seio da família real inglesa, de forma a poder ter uma vida mais independente, são agora conhecidos novos detalhes sobre os planos dos duques de Sussex para conseguir ganhar o seu próprio dinheiro e viver entre o Canadá e o Reino Unido.

Uma semana após o comunicado que deixou o mundo de olhos (ainda) mais postos sobre o par real há alguns comportamentos que, analisados há luz dos novos factos, ganham um outro entendimento. Um dos deles é o facto de o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, ter nomeado, no passado mês de novembro, um novo secretário para a rainha Isabel II, um lugar que não foi ocupado durante três anos e que, se forma quase secreta, foi preenchido.

Trudeau nomeou Donald Booth para que este trabalhe sobretudo como ligação principal entre o governo do Canadá e a coroa britânica, de acordo com a imprensa internacional. Tudo isto dois meses antes do comunicado ser conhecido do público.

A verdade é que a relação do príncipe Harry e Meghan com Justin Trudeau está longe de ser apenas institucional. A duques conheceu o primeiro-ministro do Canadá em 2016, durante um encontro da One Young World. Meghan acabou por tornar-se próxima de Sophie, a mulher do político, que por sua vez é amiga da estilista Jessica Mulroney, a melhor amiga de Meghan.

Antes de Donald Blooth, Kevin MacLeod foi nomeado secretário a tempo inteiro da rainha, em 2009, e ficou encarregue de coordenar as visitas reais ao Canadá e presidir ao Comité do Jubileu de Diamante, entre outras tarefas. Saiu em 2017 sem deixar sucessor no seu lugar.

Desde 1959 que o governo do Canadá dispunha desta figura que informava diretamente o primeiro-ministro sobre os assuntos relacionados com a monarquia britânica. De tal maneira que este secretário é o principal canal de comunicação entre o monarca e o Canadá e entre as suas funções também está a administração da correspondência da monarca inglesa com o Canadá e redigir os discursos lidos por Isabel II sempre que se pronuncia no país sobre temas referentes ao Canadá. Também é responsável por fazer assessoria ao primeiro-ministro sobre assuntos relacionados com a coroa e aquele país.

Por outro lado, Trudeau mostrou-se expectante perante os próximos duques de Sussex, que passam por estabelecer-se no Canadá. "Não temos muita certeza de quais serão as decisões finais, quais são as disposições e essas são decisões para eles", afirmou em entrevista à ‘Global News’. E presseguiu: "Eu acho que a maioria dos canadenses é a favor deles estarem aqui, mas a forma como isso é feito e o tipo de despesa que implica ainda não foi debatido", disse o primeiro-ministro.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras