Nas Bancas

BeFunky-collage (47).jpg

Quem estará presente na reunião decisiva para o futuro de Harry e Meghan?

Os duques de Sussex anunciaram recentemente a sua renúncia aos deveres reais. O encontro que pretende dar resposta a todas as questões sobre a sua relação com a coroa britânica acontece esta tarde em Sandringham.

13 de janeiro de 2020, 14:49

O recente anúncio dos duques de Sussex sobre o seu futuro chocou a família real britânica, que agora pretende dar solução ao futuro incerto de Harry e Meghan no seio da coroa britânica.

É precisamente para debater estes aspetos que Isabel II convocou uma reunião familiar em Sandringham, citada na imprensa internacional, e na qual estará presente o 'núcleo duro' dos Windsor.

A pouco e pouco vão sendo conhecidos detalhes deste crucial encontro, marcado por uma certa tensão, confirmada por algumas fontes. Com Isabel II estará, é claro, o príncipe Carlos, William e Harry. Meghan, que se encontra desde a semana passada no Canadá com o pequeno Archie, de oito meses, deverá participação nas conversações através do telefone. Também o duque de Edimburgo, marido da rainha, deverá ausentar-se deste difícil encontro.

O encontro está agendado para esta tarde, na biblioteca do palácio, antes da hora a que a rainha habitualmente o seu chá, fazendo coincidir uma diferença horária que permita à duquesa de Sussex participar na reunião.

Também ali deverão estar outras pessoas da equipa que trabalha para a família real, embora não venham a intervir ativamente nas decisões, como é o caso de Sir Edward Young, secretário privado da monarca, e a assistente de Isabel II e madrinha de William, Lady Susan Hussey.

Edward, diretamente relacionado com a gestão dos recentes escândalos que têm tornado acidentado o percurso da coroa britânica nos últimos tempos - o escândalo sexual em que o príncipe André se viu alegadamente envolvido e a partida dos duques de Sussex - poderá ver o seu futuro afetado pelas decisões que possam resultar da reunião desta tarde. Entre outras tarefas, o seu trabalho implica informar o Governo das disposições acordadas em matéria de segurança, dependendo do estatuto que for definido para os duques de Sussex. Também poderá ainda estar presente o secretário privado do príncipe Carlos, Clive Alderton, e o assistente do príncipe William, Simon Case. Também deverá ter uma palavra a secretária particular do príncipe Harry, a ex-diplomata Fiona Mcilwhan.

Fonte citada pela imprensa internacional avançou que, depois de todas as reuniões dos últuimos dias, “há toda uma gama de possibilidades que a família precisa de analisar, tendo em consideração o que foi expresso pelos duques de Sussex no início da semana passada". Espera-se que a reunião sirva para acordar com os novos passos a serem tomados na transformação do papel do casal no seio da monarquia. Após a recente declaração pública, na qual expressaram o seu desejo de renunciar aos deveres reais, a rainha não escondeu o seu desconforto, lembrando que as negociações ainda se encontravam numa fase preliminar.

Recorde o primeiro ato oficial cumprido pelos duques de Sussex depois do afastamento da agenda oficial!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras