Nas Bancas

Carl Philip da Suécia confessa-se na televisão

O príncipe diz que é "o homem mais feliz do mundo".

Redação CARAS
22 de outubro de 2014, 18:07

O príncipe Carl Philip da Suécia casa-se com Sofia Hellqvist no próximo ano e, pela primeira vez, resolveu falar abertamente sobre a forma como a imprensa tratou o seu namoro, confessando que muitas vezes se sentiu maltratado. Em entrevista para o canal de televisão sueco TV4, o filho mais novo dos reis Carlos Gustavo e Sílvia disse que é “o homem mais feliz do mundo” por ter Sofia a seu lado e quis desmentir todas as notícias que circularam nos meios de comunicação a respeito do casal.
Carl Philip começou por esclarecer que a noiva nunca foi mal recebida pela sua família, contrariamente ao que foi dito. “Claro que isso não aconteceu. De maneira nenhuma. Os meus pais e as minhas irmãs [as princesas Victoria e Madalena] tinham alguma curiosidade antes de a conhecer, mas depois receberam-na de braços abertos”, afirmou, antes de definir a antiga estrela de reality show como uma mulher “maravilhosa em todos os sentidos”. “É humilde, está sempre pronta a ajudar, é inteligente e tem os pés bem assentes na terra… É uma mulher fantástica e o homem mais feliz do mundo”, acrescentou.
Durante esta conversa, o príncipe recordou que conheceu Sofia Hellqvist por acaso, em 2009, num almoço entre amigos, em Estocolmo. “Olhámos timidamente um para o outro”, lembrou, referindo que depois voltaram a encontrar-se numa corrida de karts, um dos seus desportos de eleição. Carl Philip disse também que pensou muito antes de assumir a sua relação, mas que essa decisão foi mais difícil para a jovem, uma vez que tinha consciência que, de certa forma, estava a abdicar da sua privacidade. “Acredito que ela tenha pensado mais do que eu… mas não podemos controlar os sentimentos”, contou, antes de admitir que estava nervoso que pediu a namorada em casamento apesar de “ter a certeza que teria uma resposta positiva”.
Quanto à data do enlace, que se especula acontecerá no verão de 2015, o filho dos reis Carlos Gustavo e Sílvia manteve o silêncio, adiantando no entanto que já estava escolhida.
Outro dos temas abordados no programa foi a dislexia, um problema com o qual o príncipe lida desde criança. “Foi uma sensação horrível ser tratado pela imprensa como se fosse estúpido. Não foi nada divertido”, explicou o Carl Philip referindo-se à sua participação na entrega dos Prémios Suecos do Desporto 2013, quando se enganou e causou alguma confusão na plateia. Mas apesar da “experiência traumática”, o jovem quis voltar a participar na cerimónia este ano para mostrar “aos 700 mil disléxicos no país que as pessoas podem aprender com os seus erros e não têm de se sentir envergonhadas”. Este problema afeta também o rei Carlos Gustavo e a herdeira do trono, a princesa Victoria, como confidenciou.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras