Nas Bancas

Quanto custa o estilo de vida de Victoria da Suécia?

De todas as princesas da Europa, só esta será realmente chefe de Estado. Por isso mesmo, já é a que mais dinheiro recebe.

Redação CARAS
3 de fevereiro de 2012, 18:05

Victoria é a única desta lista que já nasceu princesa e, na condição de primogénita dos reis Carlos Gustavo e Sílvia da Suécia, destinada a suceder ao pai. Todas as outras são princesas consortes e, sinal dos tempos, plebeias. Na sua condição de herdeira do trono, a jovem sueca é, aos 34 anos, a princesa europeia que mais dinheiro recebe. E muito mais auferirá no dia em que subir ao trono.
Neste momento, dos 13.664.800 milhões de euros atribuídos à família real (metade dos quais são para manutenção do património), o rei atribui o que quiser à filha e ao genro, Daniel. E calcula-se que em 2011 lhes terá dado cerca de seis milhões, para despesas pessoais e de representação (em 2010, ano do casamento, foram ainda desbloqueados cinco milhões de euros extra para a modernização da residência do casal, o Palácio de Haga). Essas despesas incluem, por exemplo, os ordenados de um camareiro-mor, um secretário, uma dama de companhia e dois guarda-costas.
Conscienciosa, apesar de não precisar propriamente de se preocupar com os gastos, Victoria, que leva muito a sério o seu papel, também não é perdulária. E se no que diz respeito a roupas não resiste a algumas marcas internacionais, como Armani ou Elie Saab, também é capaz de fazer compras na cadeia sueca H&M (propriedade de um amigo seu). A sua perdição, ao que consta, são as viagens. Por isso mesmo, na sua lua-de-mel não foi poupada: deslocou-se até à Po­linésia num jacto particular e ali fez um cruzeiro num iate de luxo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras