Nas Bancas

Diana de Cadaval e Charles-Philippe d’Orléans celebram sétimo aniversário de casamento

A duquesa de Cadaval e o duque de Anjou conversaram com a CARAS sobre os desafios que têm vivido para construir uma família sólida e feliz.

Marta Mesquita
8 de agosto de 2015, 16:00

No passado dia 21 de junho, Diana de Cadaval e Char­les-Philippe d’Orléans celebraram o sétimo aniversário de casamento. Apesar de serem príncipes d’Orléans, a gestora do Palácio Cadaval e escritora assegura que têm os desafios diários de qualquer outro casal, recusando a ideia de que vivem numa ‘bolha’. Foi precisamente sobre a sua vida diária e a construção da sua família, na qual a filha, Isabelle, de três anos, tem o papel central, que a duquesa de Cadaval e o duque de Anjou conversaram com a CARAS, em Évora, na inauguração da exposição Vestidos de Noiva Inesquecíveis.
– Nesta exposição, o vestido de noiva da duquesa de Cadaval está em grande destaque. Foi emocionante voltar a vê-lo?
Charles-Philippe d’Orléans
– É muito emocionante voltar a ver o vestido. Está sempre lá em casa, mas não está exposto num manequim! [risos] O casamento foi o dia mais feliz da minha vida. Foi um momento partilhado com as nossas famílias e amigos, um dia emotivo e cheio de boas surpresas.
– A sua vida mudou muito quando se tornou princesa?
Diana de Cadaval
– Mudou, porque tenho novas responsabilidades, sobretudo desde que a Isabelle nasceu. Agora, as prioridades são outras e o meu tempo é gerido de outra maneira. Por exemplo, ao longo destes sete anos tenho feito menos missões de voluntariado no estrangeiro, porque sou mãe. E entre as nossas vidas profissionais e a gestão familiar, não conseguimos partir durante três semanas para uma missão como fazíamos antes.
– Sente que, apesar de serem príncipes, a vossa vida familiar é semelhante à de qualquer ou­tro casal?
– Sim, claro. A gestão do Palácio Cadaval já se tornou uma grande responsabilidade. Temos trabalhado muito para revitalizar todo esse património, temos pessoas a trabalhar para nós e tudo isso exige muita dedicação da minha parte. Além disso, também escrevo. Escrever exige um grande trabalho de pesquisa, o que me ocupa muito tempo. E, claro, tenho a minha filha, a quem me dedico incondicionalmente. Para conciliar tudo isto, temos de ter apoio e ajudas. Conto muito com o apoio da minha mãe na logística do dia-a-dia. Os avós têm um papel importantíssimo. Na nossa vida, o bem-estar da nossa família é fundamental.
– Para tudo isso se fazer de forma harmoniosa, a Diana e o Charles-Philippe têm de ser uma boa equipa...
– Sim, somos uma equipa. Numa relação tem mesmo de haver esta partilha: as responsabilidades são muitas, o tempo é pouco e temos de ser eficazes a conciliar tudo. Conto muito com o apoio do Charles-Philippe e penso que somos uma boa equipa.
– E o que tem sido mais desafiante na educação da Isabelle?
Charles Philippe – Ser pai é uma grande responsabilidade, sem dúvida. Ao tornar-me pai passei a ter de me dedicar a alguém a tempo inteiro e isso é excecional! A Isabelle é magnífica! É uma criança muito fácil, sociável e doce. Ela vai connosco para todo o lado. A Isabelle veio completar-nos.
Diana de Cadaval – A Isabelle iniciou agora a escolinha e já percebe três línguas: francês, in­glês e português. É uma menina atenta. A educação dela começa em casa. Formar uma criança é a nossa principal responsabilidade.
– Com uma vida tão preenchida, tem tempo para si?
– Esse tempo ficou muito reduzido, mas ainda consigo ter uma ou duas horas para mim, que neste último ano foram dedicadas ao meu novo livro. A escrita é mesmo algo de que gosto e que me faz bem. Outra coisa que adoro são jardins. Sou muito dedicada ao nosso jardim!
– O que já pode revelar deste livro, Palácios e Casas Senho­riais de Portugal?
– É um guia que reúne os grandes palácios reais e as casas nobres de norte a sul do país. Espero que desperte a curiosidade dos leitores para descobrirem o nosso património.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras