Nas Bancas

A primeira entrevista de Diana de Cadaval depois de ser mãe

Já em casa, a duquesa partilhou com a CARAS as alegrias vividas desde que saiu do Hospital, naquela que é a sua primeira entrevista depois de ter sido mãe.

Andreia Cardinali
10 de março de 2012, 12:00

Foi com um ar radiante que Diana de Cadaval e Charles-Philippe d’Orléans deixaram o Hospital Cuf Descobertas com a filha, a princesa Isabelle d’Orléans, nos braços. Isabelle nasceu no passado dia 22, ao início da tarde, com 3,610 quilos e 51,50 centímetros, e só aí os duques de Anjou souberam que era uma menina. Extremamente satisfeitos com esta nova fase que se inicia nas suas vidas, os dois têm vivido com intensidade estes primeiros dias, em que todos os minutos são dedicados a Isabelle. Mesmo assim, Diana teve a amabilidade de dispensar parte do seu tempo para partilhar com a CARAS como têm sido estes momentos, naquela que é a sua primeira entrevista depois de ter sido mãe.
– Decidiram esperar pelo parto para saber o sexo do bebé. Como reagiram ao saberem que era uma menina?
Diana de Cadaval –
Foi uma grande alegria, até porque era o que o pai mais desejava.
– A Isabelle foi um bebé muito desejado. Como se sentem agora que concretizaram o sonho de serem pais?
Muito felizes, mas com o sentido da responsabilidade. Estamos conscientes de que este momento marca o início dum tempo novo da nossa vida.
– O Charles-Philippe assistiu ao parto. Acredito que tenha sido um momento muito especial para ambos...
Foi muito bom para mim, para ele e para os dois. Ele não me deixou um minuto sozinha!
– E como foi a chegada a casa?
Apesar de ter corrido tu­do tão bem e do conforto no Hospital Cuf Descobertas e ainda da competência, do carinho e da atenção de toda a equipa, é sempre tão bom voltar a casa, ainda mais com o nosso bebé!
– A Isabelle é uma bebé tranquila, têm conseguido descansar?– Muito tranquila, muito serena, felizmente dá-nos tempo para tudo. Pelo menos por agora, é uma maravilha.
– Sentem-se preparados para as mudanças que uma criança traz à vida de um casal?
Estamos felizes com a chegada deste filho, por isso estamos disponíveis para um quotidiano diferente do que foi até agora. Certamente que vai ser muito bom.
– Têm completamente definido como vão educar a Isabelle?
A nossa filha irá ser educada o melhor que pudermos e soubermos e claro que lhe vamos também transmitir os valores da tradição. O meu marido e eu temos muito para lhe contar da história das nossas famílias e esse património vai certamente também contribuir para a educação dela.
– Para a sua mãe, a duquesa de Cadaval, a Isabelle é a primeira neta. Como foi o primeiro encontro entre as duas?
A minha mãe diz que ser avó é a melhor coisa que lhe podia ter acontecido. Aliás, vê-se como ela está feliz. Creio que o primeiro encontro entre avó e neta foi muito emocionante.
– Acredita que há uma Diana diferente antes e depois da maternidade?
Dizem que estou uma mãe derretida. O que é certo é que eu quase ainda não tive tempo para nada, senão para me derreter com a Isabelle...
– Todos os clichés sobre a maternidade são verdadeiros?
Parece que sim, por muito que se ouça, só mesmo vivendo esta experiência é que nos damos conta do quanto é especial e diferente de todas as outras. Acredito que sim, que mude muita coisa.
– Dá para perceber que a Isabelle tem algumas semelhanças com a Diana...
A primeira impressão de todos, no hospital, foi que a Isa­belle é muito parecida com o pai. Chegados a casa, ao rever o meu álbum de fotografias, ficámos a achar que é igual a mim...

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras