Nas Bancas

Diana de Cadaval lança livro: "Francisca de Sabóia tinha tudo para uma boa história"

No dia em que apresentou o segundo livro que escreveu, Diana de Cadaval teve a seu lado a mãe, Claudine de Cadaval, e o marido, Charles-Phillipe d'Orléans.

Joana Carreira
30 de junho de 2011, 11:36

Intriga, amores, desamores e ódio são alguns dos ingredientes do segundo livro escrito por Diana de Cadaval. A história passa-se no século XVII e é a de Maria Francisca de Sabóia, a princesa francesa dona de uma beleza extraordinária destinada a casar-se com o truculento Afonso VI, um rei de comportamento pouco polido e ainda por cima obeso e feio. O livro intitula-se Maria Francisca de Sabóia - Uma Princesa Entre Dois Reis de Portugal.

O novo romance histórico de Diana de Cadaval foi apresentado no Museu Nacional de Arte Antiga por André Gonçalves Pereira, que elogiou o trabalho da autora que se estreou com um livro sobre D. Maria Pia. "Este livro é muito mais interessante do que o primeiro, até porque Maria Francisca de Sabóia é mais importante do que D. Maria Pia. Há um grande progresso na escrita e este é um género particularmente exigente, pois não é exatamente um romance, nem puramente uma história."

Diana de Cadaval e Charles-Phillipe dOrleans
Diana de Cadaval e Charles-Phillipe dOrleans
Catarina Larcher
Diana de Cadaval confessou-nos que se apaixonou por esta rainha
"depois de uma longa pesquisa sobre rainhas de Portugal e outras figuras. Quando comecei a aprofundar a vida dela, achei que era a personagem ideal, porque tinha todos os elementos reunidos - drama, paixão, ódio, intriga - para uma boa história. E também me decidi pela escolha da Maria Francisca quando descobri que um meu antepassado, o primeiro duque de Cadaval, era o seu grande amigo e confidente".

Atentos a mais este momento importante na vida da duquesa de Anjou estiveram a sua mãe,
Claudine de Cadaval
, e o seu marido,
Charles-Phillipe d'Orléans
. Os dois confessaram-se orgulhosos por mais este passo de Diana na sua recente carreira de escritora.
"Estive ao seu lado para ajudar e motivar em dias em que ela pudesse estar mais em baixo",
explicou Charles-Phillipe, acrescentando:
"Nunca me queixei do tempo que ela dedicou ao livro, foi sempre positivo. É bom para ela, para a família Cadaval e até para os portugueses. Estou muito orgulhoso, ainda por cima porque neste livro ela junta dois familiares das nossas duas famílias."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras