Nas Bancas

Afonso de Bragança passa curtas férias em família

A estudar em Inglaterra, o príncipe da Beira veio a Portugal matar saudades dos pais e dos irmãos.

Andreia Guerreiro
20 de novembro de 2010, 17:56

O filho mais velho de D. Duarte e D. Isabel de Bragança, Afonso, foi estudar para um colégio interno em Inglaterra no início deste ano letivo, em princípios de setembro, e só no final de outubro, por ocasião das férias de Halloween, voltou a casa. Uma curta pausa nas aulas que proporcionou uma alegria imensa a toda a família, pois tanto para o adolescente de 14 anos como para os seus pais e irmãos, Maria Francisca, de 13, e Dinis, de quase 11, a distância e as saudades que dela advêm têm sido difíceis de suportar. E para assinalarem de uma forma especial esta estada do filho mais velho na sua casa de S. Pedro de Sintra, os duques tinham à sua espera uma agradável surpresa: retratos dele e dos irmãos, da autoria da jovem pintora Mariana Posser de Andrade Alves do Rio. Três quadros a lápis de cor sobre papel em que os infantes aparecem sentados em cadeiras clássicas e com uma pose algo formal, mas que conseguem um toque de jovialidade e leveza graças ao fundo branco e à roupa casual escolhida: os dois rapazes de jeans e pólos brancos, ela também de jeans e com uma túnica fluida igualmente branca.

Afonso, Maria Francisca e Dinis
Afonso, Maria Francisca e Dinis
Prisma
Graças a este retrato, que terá sem dúvida destaque numa parede da casa paterna, a ausência de Afonso será um pouco atenuada. De qualquer forma, a ida do jovem para Inglaterra, longamente ponderada, teve como principal objetivo proporcionar-lhe outro tipo de formação académica e uma experiência pessoal única e irrepetível, e é com esse espírito positivo que está a ser encarada por todos.


Naturalmente, à decisão de D. Duarte e D. Isabel - que sempre foram pais muito presentes na educação dos filhos e nunca se tinham separado tanto tempo de nenhum deles - de mandarem Afonso para um colégio interno fora de Portugal, não foi alheio o facto deste ser o seu filho primogénito.


Afonso de Bragança
Afonso de Bragança
Prisma
Como pretendente ao trono de Portugal, D. Duarte tem em Afonso, príncipe da Beira, o seu sucessor. E isso implica a consciência de que o jovem tem de receber a melhor das preparações para o papel que o pai e os monárquicos que o apoiam ambicionam para ele: o de rei.


Afonso de Bragança
Afonso de Bragança
Prisma
E se nos primeiros anos de vida, em que era fundamental dar-lhe as bases de afeto necessárias para uma personalidade equilibrada e transmitir-lhe os grandes valores da família os duques quiseram tê-lo perto deles, agora, que já entrou na adolescência, sabem que é importante que ele alargue horizontes, que conheça outros modos de vida, que adquira um inglês mais fluente e que aprenda a resolver sozinho alguns problemas do quotidiano, de forma a tornar-se mais independente e maduro. Naturalmente, e para assegurar a melhor continuidade do seu projeto educativo, o colégio que escolheram é católico.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras