Nas Bancas

Os príncipes Charlene e Alberto do Mónaco

Os príncipes Charlene e Alberto do Mónaco

Getty Images

Alberto do Mónaco quebra o silêncio

O príncipe e a mulher, Charlene, regressaram ontem da lua-de-mel e, pela primeira vez, o príncipe falou sobre os rumores que têm envolvido o seu casamento. 

Andreia Guerreiro
21 de julho de 2011, 17:56

Ainda nem estavam casados e o enlace já dava que falar na imprensa internacional, mas não pelas melhores razões. Dez dias antes do casamento - que se celebrou nos dias 1 e 2 de julho - o site do jornal L'Express publicava uma notícia que dava conta de uma tentativa de fuga de Charlene Wittstock, alegadamente retida no aeroporto pela polícia e o passaporte confiscado.

Entretanto os príncipes partiram para a África do Sul, onde os primeiros dias de lua-de-mel incluíram compromissos profissionais de Alberto do Mónaco, enquanto a mulher se dedicou a causas solidárias. Depois, entre 9 e 20 de julho, os recém-casados puderam desfrutar de uns dias a dois, longe dos olhares indiscretos. Ontem, no regresso ao Principado, o príncipe Alberto revelou que a estadia em Moçambique foi "maravilhosa". "Não fomos incomodados. Foi um ambiente de sonho", acrescentou em declarações ao jornal Nice-Matin.

Nesta ocasião, o filho de Rainier e Grace Kelly aproveitou também para esclarecer todos os mal-entendidos que têm circulado na imprensa nas últimas semanas. "Queremos demonstrar a nossa indignação face aos rumores. É insuportável", disse, antes de acrescentar: "É lamentável que os meios de comunicação alimentem esses rumores sem verificar as suas informações. Considero pouco digno da parte dos vossos colegas. Sempre respeitei a liberdade de expressão, mas a divulgação de informações falsas é lamentável e sujeita a sanções penais. Por momentos, esses rumores fizeram-nos sorrir: por exemplo quando os media explicavam que a princesa e eu não tínhamos dormido no mesmo hotel na África do Sul. Foi por razões práticas evidentemente".

Recorde-se que há cerca de uma semana e meia, o Daily Mail adiantava que a lua-de-mel tinha acabado mais cedo que previsto, para que o príncipe Alberto pudesse realizar os testes de paternidade de mais duas crianças (uma delas ainda não nasceu) e que teria sido justamente a existência das mesmas a motivar a tentativa de fuga da princesa antes do casamento. De referir que o príncipe Alberto já assumiu a paternidade de duas crianças: Alexandre Coste, de oito anos, da relação que manteve com antiga hospedeira da Air France Nicole Coste, e Jazmin, que nasceu a 4 de março de 1992, de um caso com a antiga empregada de limpeza americana Tamara Rotolo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras