Nas Bancas

Charlene Wittstock e Alberto do Mónaco

Charlene Wittstock e Alberto do Mónaco

Reuters

Casamento de Alberto e Charlene em risco

De acordo com um jornal francês, a noiva descobriu coisas da vida do príncipe que desconhecia e decidiu viajar para a África do Sul, deixando para trás os preparativos para o casamento.

Andreia Guerreiro
28 de junho de 2011, 17:17

O casamento real do Mónaco está marcado para os próximos dias 1 e 2 de julho e, de acordo com o L'Express, esteve em risco há apenas alguns dias. O jornal francês não revela as verdadeiras razões que levaram Charlene Wittstock a decidir deixar subitamente o Mónaco rumo à sua terra natal, a África do Sul, deixando para trás todos os preparativos para o grande dia, mas adianta que esta tentativa de 'fuga' está relacionada com o facto de ter descoberto aspetos da vida privada do príncipe Alberto que desconhecia.

Charlene Wittstock terá sido intercetada pela polícia, que já tinha sido informada pela principado, no aeroporto de Nice. Desde então, toda a família real do Mónaco se terá empenhado na tarefa de convencer a antiga nadadora olímpica a cumprir os planos de se tornar princesa ao casar-se com Alberto. Por sua vez, a noiva, que experimentou o vestido de noiva desenhado por Giorgio Armani no início da semana, em Paris, terá optado por se manter afastada das objetivas, cumprindo apenas os atos oficiais agendados.

Entretanto, Christiane Stahl, assessora do príncipe Alberto, já garantiu que os rumores em torno da alegada viagem de Charlene não têm fundamento. "Acreditem em mim, nada disto é verdade e acreditamos que sejam rumores causados pela inveja. A Charlene nunca foi para o aeroporto, não aconteceu nada desse género. Ela nunca esteve zangada e em momento algum quis cancelar o casamento", garantiu Stahl à revista People.

O principado do Mónaco também emitiu um comunicado a desmentir todos estes acontecimentos que têm feito correr muita tinta na imprensa francesa. "O Palácio nega todas as notícias avançadas no site Express.fr. Esses rumores que surgiram alguns dias antes do casamento de Sua Alteza Real o príncipe Alberto com Charlene Wittstock têm como único objetivo denegrir a imagem do soberano e, consequentemente, da sua noiva e prejudicar um evento feliz", pode ler-se no documento.

Veja aqui alguns detalhes revelados pela página oficial do casamento de Alberto e Charlene

30 de junho (quinta-feira)

Este dia marca o início das comemorações do casamento do príncipe Alberto do Mónaco com a sul-africana Charlene Wittstock. Os jornalistas que vão fazer a cobertura do grande acontecimento estão convidados para uma conferência de imprensa que decorrerá no Hotel Méridien do Mónaco. Depois os noivos oferecem a cerca de 15 mil pessoas residentes no principado ou em comunidades vizinhas a oportunidade de assistirem a um concerto da banda de rock Eagles, no Estádio Louis II.

1 de julho (sexta-feira)

A chegada dos noivos à Sala do Trono do Palácio do Mónaco, onde se vai realizar o casamento pelo civil, está prevista para as 17 horas. Esta será uma cerimónia íntima, mas à qual os monegascos poderão assistir através de ecrãs gigantes colocados no exterior. Depois os recém-casados deverão aparecer na varanda da Sala dos Espelhos. O livro de registos será assinado com uma caneta especialmente desenhada pela Montblanc para este grande momento.

Às 18 horas Alberto e Charlene juntar-se-ão aos convidados no buffet composto por pratos tipicamente mediterrânicos, mas também por iguarias características da África do Sul.

Os residentes do principado estão todos convidados para a receção que começa às 20 horas no porto do Mónaco. A música ficará a cargo do artista francês Jean-Michel Jarre.

2 de julho (sábado)

A cerimónia religiosa, que se celebrará ao ar livre e que poderá ser presenciada por todos os monegascos, tem início marcado para as 17 horas. Como nem todos poderão chegar perto dos noivos, as portas do palácio permanecerão abertas e cerca de 3 500 pessoas poderão assistir ao enlace através de ecrãs gigantes.

Por volta das 18h30, o casal dirigir-se-á à Igreja Sainte Devote, onde Charlene Wittstock vai depositar o seu buquê, oferecendo-o assim à padroeira do Mónaco.

Depois deste momento, Alberto e Charlene deverão percorrer as principais ruas do Mónaco, ao volante de um Lexus LS 600h L, para saudar a população.

A partir das 21 horas, um jantar de gala na Ópera Garnier do Mónaco, encerrará as celebrações do casamento do herdeiro do trono. O menu, ainda secreto, ficará a cargo do chef do palácio, Christian Garcia.

Ainda antes da meia-noite, os convidados assistirão a um espetáculo de fogo-de-artifício e depois terá início o baile.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras