Nas Bancas

Duquesa de Sussex criticada pelas suas escolhas para a capa da 'Vogue'

A revista ainda não chegou às bancas, mas a polémica já está lançada entre os britânicos.

CARAS
30 de julho de 2019, 16:23

A capa da edição norte-americana da revista Vogue apresenta, na próxima edição, uma capa que teve como responsável a duquesa de Sussex.

Meghan, de 37, foi convidada como editora para criar a capa de setembro da icónica revista de moda. O que lhe foi pedido é que elegesse as mulheres que lhe merecem maior admiração: no final, a mulher de Harry escolheu 15 mulheres, entre as quais se encontram celebridades, políticas e ativistas conhecidas por defender temas como diversidade, positividade corporal, direitos dos transgéneros e mudanças climáticas. Jacinda Ardern, Salma Hayek Pinault, Laverne Cox, Jameela Jamil, Yara Shahidi e Gemma Chan, Christy Turlington Burns, Adwoa Aboah, Adut Akech, Ramla Ali, Sinead Burke, Francesca Hayward, Jane Fonda, Greta Thunberg e Chimamanda Ngozi Adichie, foram as escolhidas.

Uma seleção que não foi bem acolhida por todos os britânicos, que criticaram a duquesa por não incluir a rainha Isabel II na capa. Por exemplo, a eurodeputada, apoiante do Brexit, Ann Widdecombe disse ao jornal Sun: "A realeza não apenas tem que se manter fora da política, mas deve ser vista para se manter fora da política". Já Ingrid Seward, da revista Majesty, disse ao Sun: "A duquesa de Sussex fez um enorme favor à empresa Conde Naste [a editora da revista] e um muito mais pequeno à Casa de Windsor".

O convite da Vogue foi também para Meghan aparecer na capa, mas, de acordo com o que disse o diretor da revista, Edward Enninful, esta recusou-se, pois achava que isso seria "arrogante" da sua parte.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras