Nas Bancas

Kate e príncipe George estão a ser ameaçados de morte pelo Estado Islâmico

Polícia britânica já reforçou medidas de segurança

CARAS
14 de janeiro de 2019, 12:22

Kate tem sido vista a fazer compras em papelarias e supermercados nas imediações do Palácio de Kensington. Na época do Natal a duquesa de Cambridge aproveitou um tempo livre na agenda para comprar alguns presentes e, noutras ocasiões, também foi vista a comprar comida.

Atentos aos passos descontraídos da mulher de William, os terroristas do Estado Islâmico estão a incentivar os seguidores das suas políticas extremistas a desencadearem um atentado terrorista contra Kate. "Sabemos o que ela come: vamos envenená-la", lê-se numa das mensagens partilhadas no Telegram, um serviço de comunicação muito usado pelos terroristas do ISIS, revela o Daily Star.

Ainda na mesma plataforma são dadas informações sobre os supermercados frequentados pela duquesa, alimentos que consome e formas possíveis de a envenenar. A polícia britânica está a encarar como "muito sérias" estas ameaças, pelo que já foram reforçadas as medidas de segurança no Palácio onde Kate vive com William e os três filhos.

Depois de em 2017 o terrorista condenado Husnain Rashid incitado ao assassinato do principe George, eis que o filho mais velho dos duques de Cambridge está de novo debaixo dos holofotes dos membros do Estado Islâmico. Numa fotomontagem também partilhada no Telegram, pode ver-se um elemento do grupo terrorista a segurar uma faca tendo como fundo a imagem de William de mãos dadas com George e com a legenda "a reprodução dos infiéis".

Veja também: Kate e Meghan brilham em vídeo divulgado pela casa real com retrospetiva de 2018

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras