Nas Bancas

Segurança pessoal de Meghan demite-se

É a terceira funcionária a cessar funções no espaço de dois meses.

CARAS
13 de janeiro de 2019, 15:00

Meghan perdeu mais uma funcionária, a terceira no espaço de dois meses. Desta vez trata-se da sua guarda-costas, que ocupava o cargo há menos de um ano e cuja identidade nunca foi revelada por motivos de segurança.

No entanto, a agente da autoridade foi fotografada a entrar em ação nas ilhas Fiji, durante a visita oficial dos duques de Sussex à Austrália e ao Pacífico Sul, em outubro de 2017. Na altura, a mulher de Harry visitava um mercado em Suva quando foi obrigada a ir embora mais cedo, alegadamente, para sua proteção.

De acordo com o The Sun, a guarda-costas será uma inspetora e substituiu o Sargento Bill Renshaw, responsável pela segurança pessoal de Harry, que se reformou ao fim de 30 anos. No entanto, a nova função só durou cerca de seis meses.

"Ao contrário do que acontece com uma pessoa que cresceu na família real e está habituada a proteção desde cedo, tê-la pode ser muito restringente," explica uma fonte da Scotland Yard ao The Sunday Times sobre Meghan. "Apesar de ela ter sido uma atriz famosa, ainda podia fazer o que quisesse no sentido de deslocar-se livremente. Mas no seu papel atual, não pode ir a lado algum sem a sua equipa de proteção e isso é uma força restringente massiva para uma pessoa como ela."

De recordar que Samantha Cohen, a secretária privada do casal, foi a primeira a despedir-se. A sua saída foi anunciada em novembro de 2018. No mês seguinte, foi a vez de Melissa Touabti, assistente pessoal da duquesa, fazer saber que ia cessar funções passados apenas seis meses.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras