Nas Bancas

Porque é que Meghan foi a única a não usar uma pregadeira alusiva à RAF?

O centenário da Royal Air Force juntou vários membros da realeza esta manhã, 10 de julho.

CARAS
11 de julho de 2018, 09:59

Westminster recebeu esta manhã, dia 10 de julho, o evento de celebração dos 100 anos da Royal Air Force (RAF). Vários membros da realeza britânica marcaram presença e houve algo a destacar-se nos respetivos visuais: todos continham um alfinete de peito alusivo à força aérea. Exceto o da duquesa de Sussex.

Meghan levava um vestido preto Dior, tendo sido a única a não apresentar uma pregadeira. E o motivo é simples: em 1982, quando as primeiras mulheres entraram para as Forças Armadas, o mais prestigiado prémio que poderiam receber anualmente era, precisamente, o alfinete de peito, ao passo que os cadetes masculinos recebiam uma espada. Não sendo cadete, a duquesa não possui tal reconhecimento.

Da mesma forma, Kate não possui o estatuto mas utilizou o alfinete que lhe foi oferecido pelos cadetes da RAF, após a sua nomeação como Comandante Aérea Honorária da organização. A duquesa não era vista com a pregadeira desde 2016. Camilla e Sophie foram outros dois membros da realeza a ser vistos com os alfinetes que possuem, graças aos cargos honorários que assumem na Royal Air Force.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras