Nas Bancas

O motivo por que Kate não vestiu preto nos BAFTA

A Duquesa de Cambridge optou por um vestido verde-escuro.

CARAS
19 de fevereiro de 2018, 10:21

A indicação era para as convidadas irem de preto, mas a Duquesa de Cambridge evitou o dress code dos BAFTA este domingo à noite, dia 18 de fevereiro. A mulher de William, grávida do terceiro filho, surgiu na passadeira vermelha dos mais importantes prémios do cinema britânico num vestido verde-escuro, de assinatura Jenny Packham, apenas com um cinto em cor preta, contrariando assim tendência geral. O motivo prende-se com o facto de, como membro da família real, a Duquesa ter de se manter neutra relativamente a qualquer campanha ou movimento de cariz político, nem estar autorizada a fazer declarações de natureza política. Porém, há quem veja na faixa preta um apoio subtil ao movimento Time's Up ou no verde-escuro do vestido uma homenagem ao movimento das Suffragettes, que, no início do século XX, usaram a cor para representar a esperança, na sua luta pelo direito de voto das mulheres. No entanto, apesar das múltiplas leituras a que se prestou o look de Kate, o Palácio de Kensington Palace recusou-se a comentar o significado da cor do vestido ou do cinto.

As mulheres que marcaram presença nos BAFTA receberam uma carta antes de cerimónia, encorajando-as a vestirem de preto, como uma tomada de posição contra o assédio e a agressão sexual, bem como as desigualdades na indústria do entretenimento. À semelhança do que sucedeu nos Golden Globes Awards, o repto foi aceite e a red carpet dos BAFTA encheu-se de vestidos pretos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras