Nas Bancas

0.jpg

Getty Images

Isabel II partilhou preocupações com Tony Blair após a morte da princesa Diana

O antigo primeiro-ministro britânico relata, em documentário, a sua primeira conversa com a rainha.

CARAS
27 de agosto de 2017, 16:57

Tony Blair quebrou o silêncio sobre a primeira conversa que teve com Isabel II de Inglaterra após a morte da princesa Diana, em agosto de 1997. No documentário Diana, 7 Days, que será transmitido este domingo, 27 de agosto, o antigo primeiro-ministro britânico revelou que a maior preocupação da rainha eram os netos, os príncipes William e Harry, na altura com 15 e 12 anos, respetivamente.
“Estava assustada com o impacto que teria nos rapazes. Estava obviamente muito triste pela Diana. Também estava preocupada com a monarquia porque tem um instinto muito forte sobre a opinião pública e como esta se desenrola. Nesta primeira conversa, concordámos em manter o contacto”, disse.
No documentário, William e Harry também recordam a mãe. Numa primeira parte, o filho mais novo de Diana e Carlos não consegue conter as lágrimas ao falar sobre a princesa do Povo, garantindo que a sua preocupação foi sempre deixar o seu legado vivo. “Tudo o que quero é preencher os buracos que a minha mãe deixou entre mim e o William, e todos os outros que estão nestas posições privilegiadas, para tentar fazer a diferença”, diz.
Já William sublinha o “elemento do dever público” de Diana. “Os nossos pais fizeram-nos entender o melhor que podíamos. Que existe um elemento de dever e responsabilidade”, afirma.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras