Nas Bancas

Kate e William: Segundo filho deverá nascer mais cedo do que se pensava

A duquesa de Cambridge, que está a poucos dias de ser mãe pela segunda vez, assistiu à cerimónia militar do Dia de St. Patrick na companhia do príncipe William. Os duques fizeram a tradicional entrega dos trevos aos oficiais do primeiro batalhão.

CARAS
3 de abril de 2015, 14:00

Com o mundo inteiro à espera do nascimento do bebé real, Kate e William preparam-se para serem pais pela segunda vez, ao que tudo indica mais cedo do que esperavam. Embora tradicionalmente a casa real inglesa nunca confirme a data prevista para o nascimento dos membros da família real, fonte não oficial do Palácio de Kensington, onde residem os duques de Cambridge, adiantou, no início deste ano, que seria muito provável que o nascimento do segundo filho de William e Kate coincidisse com o seu quarto aniversário de casamento, que se celebra a 29 de abril.
Mas agora todos acreditam que o parto aconteça mais cedo, tal como a própria Kate confirmou na semana passada, durante uma visita de solidariedade ao Centro Infantil de Brookhill, em Londres. Uma das voluntárias do centro, ao ver a barriga algo descaída da duquesa, perguntou-lhe para quando estava previsto o parto. Perante dezenas de jornalistas, Kate respondeu “agora já falta pouco”, adiantado que estava previsto “para meados de abril”. Porém, ao aperceber-se que talvez tivesse dito mais do que seria suposto, corrigiu imediatamente: “ou finais de abril”.
A duquesa, que se tem mostrado imparável nesta fase final da gravidez, comparecendo a diversos compromissos oficiais, prepara-se para encerrar a sua agenda oficial na próxima sexta-feira, dia 27, que cumprirá se a sua condição física o permitir, como lembra fonte oficial do Palácio de Kensington. Depois, Kate deverá retirar-se da vida pública e preparar os últimos detalhes do nascimento do bebé, enquanto descansa na sua casa de Londres, a poucos metros do hospital de St. Mary’s, onde uma ala já está reservada para o parto.
Se tudo acontecer como planeado, deverá ser o príncipe William, devidamente escoltado, a transportar Kate até ao hospital. A duquesa terá o seu segundo filho assistida por uma equipa médica dirigida pelo cirurgião obstetra da rainha Isabel II, Marcus Setchell. Assim que Kate e o bebé tiverem alta, os duques de Cambridge pretendem instalar-se na casa de campo de Anmer Hall, onde a avó materna, Carole Middleton, já decorou o quarto do neto. Nesta nova fase da sua vida familiar, a duquesa contará como sempre com a preciosa ajuda da mãe. Uma presença constante na vida dos duques que tem suscitado algumas críticas, mas em quem William e Kate dizem confiar plenamente. Tanto assim é que os duques preferem, novamente, não contratar uma ama para cuidar do bebé nos primeiros meses, e serem eles próprios a fazê-lo com a ajuda de Carole. O príncipe George, de um ano, continuará aos cuidados da sua ama espanhola, María Borrallo, não lhe faltando certamente as atenções de toda a família.
Como manda a tradição da casa real inglesa, o sexo do bebé será dado a conhecer apenas no dia do seu nascimento, tal como o nome. Durante a primeira gravidez, Kate confessou que preferia ter um rapaz e que William queria que fosse uma rapariga. Desta vez, nenhum deles se pronunciou sobre o assunto. Apenas o príncipe Harry, irmão de William, manifestou a sua preferência. “Com sorte será uma rapariga e o meu irmão sofrerá ainda mais do que com George”, comentou o futuro tio, entre risos.

 

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras