Nas Bancas

William e Kate: Férias nas Maldivas sem George levantam coro de protestos

Apreciadores de destinos exóticos, William e Kate estiveram agora num luxuoso ‘resort’ no atol Noonu, nas Maldivas .

Redação CARAS
19 de abril de 2014, 14:00

A semana de férias que Kate e William passaram no mês passado num resort de luxo nas Maldivas – o Cheval Blanc, na ilha de Randheli, no atol Noonu, que pertence ao grupo francês Louis Vuitton Moët Hennessy e é descrito como “um paraíso contemporâneo e íntimo” – foi considerada “um passo em falso” pela opinião pública inglesa.
Pela primeira vez em quase dois anos de casados, os populares duques de Cambridge foram alvo de um coro de protestos nas redes sociais e em blogues e crónicas sobre a realeza, com uns a criticarem o facto de o casal ter deixado George, de sete meses, entregue aos cuidados de uma nanny recém-contratada e à qual ainda não está habituado (mesmo que sob a supervisão da avó Carole Middleton, em casa de quem ficou), outros a acusarem Kate e William de pouca dedicação à coroa, pois desde o início do ano quase não cumpriram uma agenda oficial, mas ela já esteve de férias em Mustique com o filho, os pais e os irmãos, e ele, apesar de estar a fazer um curso intensivo de gestão agrícola em Cambridge, já tirou quatro dias para participar numa caçada com Harry, em Espanha. Mas, em tempos de crise, o que mais parece ter preocupado os ingleses é o dinheiro que esta viagem implicou. Porque mesmo que as viagens e o hotel tenham sido a expensas dos duques – quatro noites no Cheval Blanc, que dispõe de 45 villas que, entre outras mordomias, possuem piscina e praia individuais, custam cerca de sete mil euros –, há sempre alguma parte assegurada pelo erário público, nomeadamente no que diz respeito à segurança.
Como sempre nestas situações, também houve quem tenha vindo em defesa dos duques, salientan­do que deixar um bebé de sete meses entregue a uma ama competente sob a supervisão de uma avó extremosa como é, sem dúvida, a senhora Middleton, não põe em causa a dedicação dos pais pelo filho. Pelo contrário, lembraram algumas mães de família, a felicidade dos filhos está diretamente dependente da dos pais. E para isso a relação de casal tem de ser alimentada com momentos a dois. Por outro lado, não foram poucos os que frisaram que Kate e William vão fazer em abril uma viagem oficial de três semanas à Austrália e Nova Zelândia que terá uma agenda sobrecarregadíssima, pelo que estes dias de descanso antecipado foram bem merecidos.
Ou seja, se as reações negativas poderão ter dado um gosto a fel a esta segunda lua-de-mel, certamente o trabalho árduo que espera os duques de Cambridge nos próximos tempos ajudará a apagar da memória dos súbditos a imagem de “sempre em férias” e a recuperar os seus elevados índices de popularidade.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras