Nas Bancas

Príncipe Carlos preocupado com a nova lei da sucessão

Independentemente do seu sexo, o filho de William e Kate (à esq.) deverá ser o legítimo sucessor do pai, de acordo com a proposta de alteração da lei da sucessão. Foi o primeiro-ministro britânico, David Cameron, que anunciou as mudanças na lei que, sabe-se agora, trazem algumas preocupações ao príncipe Carlos.

Redação CARAS
26 de janeiro de 2013, 11:00

Foi precisamente no dia em que a casa real britânica anunciou que William e Kate esperavam o primeiro filho que o governo britânico recebeu a aprovação final de todas as nações da Common­wealth (que têm Isabel II como chefe de Estado) para a alteração à lei da sucessão. Esta passaria a ser determinada pela ordem de nascimento, independentemente do sexo do bebé. A proposta de lei do governo britânico incluía ainda o fim da medida que proíbe um monarca de se casar com uma pessoa pertencente à igreja católica apostólica romana sem ter de renunciar à coroa (a rainha Isabel II é, recorde-se, a chefe da igreja anglicana, que, sendo católica, não equivale à católica apostólica romana).
A proposta vai ainda ser vota­da no parlamento e esta semana soube-se que, apesar de concordar que o primeiro filho dos duques de Cambridge deverá ser o sucessor do pai, o príncipe Carlos terá manifestado algumas preocupações relativas às consequências destas alterações na lei. Num encontro privado com o secretário permanente do Gabinete do Governo Richard Heaton, o príncipe terá emitido, conta uma fonte próxima, várias dúvidas, nomeadamente sobre a questão da religião, já que hipoteticamente poderia trazer situações delicadas, como a de um futuro herdeiro educado fora da religião de cuja igreja deveria ser mais tarde o legítimo chefe. Outra das suas dúvidas prende-se com a possibilidade de a alteração da lei da sucessão poder ter implicações indiretas nos vários títulos que são hoje transmitidos por via masculina.
Tudo indica que as alterações à lei deverão ir para a frente, mas fica a dúvida se as reservas do príncipe não trarão a necessidade de algumas correções.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras