Nas Bancas

Isabel II: Herdeira inesperada

Uma história de amor impossível obrigou Jorge VI a suceder ao irmão no trono. Uma mudança de vida que aceitou com relutância, mas que enfrentou com enorme dedicação. O seu maior temor era deixar essa responsabilidade em herança à filha, Isabel, mas esta aceitou-a com toda a naturalidade de quem tem o sentido do dever.

Redação CARAS
3 de junho de 2012, 14:00

Em dezembro de 1936, Eduardo VIII, rei há apenas 11 meses, abdicou do trono para se casar por amor com a americana Wallis Simpson, que pelo facto de ser plebeia e divorciada nunca poderia aspirar a ser rainha de Inglaterra. Contrariado, mas sem alternativa, o irmão sucedeu-lhe. A partir desse dia, a vida da filha de Jorge VI mudou radicalmente. Transformada em princesa herdeira aos dez anos, Isabel passou a viver num palácio e começou de imediato a ser preparada para um futuro bem mais exigente. Porque se não a esperava propriamente a tarefa da governação, aguardava-a o papel de moderadora dos governantes do seu país, do qual iria ser, também, a principal embaixadora.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras