Nas Bancas

William e Kate um ano depois: Os atos oficiais

A treinar-se para o dia em que será rainha, ao longo do primeiro ano de casada Kate participou em variados eventos que fazem parte da agenda oficial de um membro da realeza, de paradas militares a visitas de Estado, sem ter uma única falha.

Redação CARAS
30 de abril de 2012, 16:00

Oito anos de namoro – mesmo que razoavelmente resguardados deolhares indiscretos durante os primeiros tempos – permitiram a KateMiddleton perceber o que esperava dela se um dia se casasse com o príncipe William:estar permanentemente sob escrutínio público, num corrupio de acontecimentosque lhe exigiriam estar sempre, e no mínimo, perfeita. Esse é, de facto, umrequisito indispensável para se ser mulher de um futuro rei inglês e poucasseriam as mulheres à sua altura. Porque ser princesa é muito mais do que viverem luxuosos palácios, usar vestidos deslumbrantes e joias valiosas e não ter aspreocupações quotidianas que afligem o comum dos mortais.
Ser princesa é ter um sorriso disponível mesmo quando se tem vontade de chorar,é ter a palavra certa para oferecer a cada interlocutor no momento certo, é nãodar mostras de fraqueza em qualquer circunstância, é suportar indisposições eaté dores sem que isso transpareça no rosto, é ter de passar diariamente por umquase suplício de cabeleireiros e maquilhadores e de horas perdidas a escolhero guarda-roupa adequado a cada circunstância. Kate tem sabido superar cada umadessas provas com nota máxima.
Como se comprovou logo após o casamento, durante a visita do casalObama a Inglaterra. Na receção em Buckingham, a nova duquesa mostrou-se comopeixe na água, e nem o facto de ter usado um vestido comprado numa grandecadeia de pronto-a-vestir low cost lhe tirou dignidade. A avaliaçãoprosseguiu, muito positiva, logo em julho seguinte, durante a sua primeiraviagem ao lado do marido, e que a levou a várias cidades do Canadá e dosEstados Unidos, onde a sua simpatia conquistou todos os que com ela privaram,de individualidades a figuras do espetáculo e cidadãos anónimos.
E, desde então, não houve banquete, receção, cerimonial solene daagenda real ou visita solidária que parecesse intimidar Kate, que se tornou umaautêntica princesa todo-o-terreno.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras