Nas Bancas

users_0_10_william-e-kate-2abe.jpg

Reuters

Leia a entrevista de William e Kate Middleton após o anúncio do noivado

O príncipe e a namorada concederam a sua primeira entrevista enquanto noivos ao jornalista da ITV News, Tom Brady, que conhecem há muito tempo. Sorridentes e visivelmente felizes, falaram sobre a sua história de amor, de como se comprometeram e de como encaram o futuro.

Pedro Amante
17 de novembro de 2010, 20:14

- As pessoas têm muita curiosidade em relação a vocês, por isso, começaremos pelo mais óbvio: William, onde é que se declarou, quando e como? E Kate, o que é que lhe disse?
William -
Foi há três semanas durante umas férias no Quénia. Estávamos a desfrutar de uns dias com uns amigos e decidi que era o momento apropriado. Já tínhamos falado em casamento, por isso, não foi uma grande surpresa. Levei-a a um lugar bonito e pedia-a em casamento.
Kate - Foi romântico, é um verdadeiro romântico. Claro que lhe disse que sim.

- Sabia que iria fazer isto desde o início das férias ou esperou pelo final?
William -
Já o tinha planeado há algum tempo, mas como qualquer homem, precisei de uma certa motivação para fazê-lo. Em África encontrei o momento adequado e o ambiente ideal para mostrar o meu lado romântico.

- Kate, estava à espera? Ficou nervosa?
Kate -
Não, estávamos com amigos, por isso não estava à espera. Foi um verdadeiro choque e emocionei-me muito.

- Recebeu um anel?
Kate -
Sim.
William - Sim, tinha-o comigo há semanas dentro de uma mochila e sempre me assegurei de que não o perdia, pois teria um grande problema. Mas, tal como planeado, correu bem. Ouvimos muitas histórias sobre momentos desses que correm horrivelmente mal, mas o nosso saiu muito bem e fiquei muito contente quando ela me disse que sim.

- É um anel familiar?
William -
Sim, é o anel de noivado da minha mãe. Pensei que era muito bonito porque ela não pode estar aqui para partilhar esta emoção connosco. É a minha maneira de tê-la aqui.

- Que espécie de anel é? É um perito nesse assunto?
William -
Não, não sou um perito. Informaram-me de que é um safira com alguns diamantes e tenho a certeza de que todos se recordarão dele.

Kate - É bonito.

- Há que dizer que ambos perecem muito felizes e tranquilos...
William -
Estamos. Somos como dois patos, muito tranquilos à superfície, mas irrequietos debaixo de água. Foi muito emocionante. Falámos sobre isto durante muito tempo e é um alívio dizê-lo a todos. As últimas três semanas foram especialmente difíceis, sem podermos partilhar com ninguém. É muito bonito poder partilhá-lo com todo o mundo.

- Mantiveram o segredo durante algum tempo. Como reagiram as vossas famílias?
William -
Não sabia se o dizia primeiro ao pai da Kate e comecei a pensar que diria que não. Assim, pensei que se lhe pedisse primeiro a ela, ele não podia recusar. Falei com o Mike pouco tempo depois e tudo aconteceu a partir daí.

- Kate, o que disse a sua mãe?

Kate - Suponho que, como todas as mães, ficou absolutamente nas nuvens. Foi uma situação um pouco estranha, porque eu sabia que o William já tinha falado com o meu pai, mas não se a minha mãe já sabia. Regressei da Escócia e a minha mãe não me quis dizer se já sabia, olhávamos uma para a outra sem dizer nada. Está muito feliz por nós.

- É muito evidente que tem uma relação muito estreita com a sua família e que a família é muito importante para si.

Kate - Sim, é muito importante para mim e espero que possamos ter uma família assim, porque têm sido geniais ao longo dos anos, ajudando-me nos momentos difíceis. Significam muito para mim.

- Todos querem fazer-lhes uma pergunta óbvia: Querem ter muitos filhos?

William - Primeiro o casamento e depois, quem sabe, falaremos de filhos. Mas obviamente que queremos formar uma família, por isso devemos começar a pensar nisso.

- Quando se conheceram o que pensaram?

William - Foi há muito tempo. Conhecemo-nos na universidade de St. Andrews e primeiro fomos amigos durante um ano. Passávamos muito tempo juntos, divertíamo-nos juntos e demo-nos conta de que partilhávamos interesses. Tem um sentido de humor muito travesso, o que me ajuda imenso, já que sou muito seco. Rimo-nos muito juntos.

- Kate, o que pensou sobre William? É claro que não é como conhecer outro universitário qualquer ou será que é? Qual foi a sua primeira impressão?

Kate - Creio que corei muito quando o conheci. Na realidade, William não estava lá há muito tempo, não tinha estado na Freshers Week (semana em que se conhecem os novos estudantes). Demorámos algum tempo a conhecer-nos, mas tornámo-nos amigos íntimos muito rapidamente.

- Dizem que tinha uma foto sua na parede do quarto...

William - Não era só uma, eram 10 ou 20.

Kate - Ele gostaria, mas não. Tinha o rapaz da Levi's na minha parede, não uma foto do William. Sinto muito...

William - Era eu com umas Levi's.

- Acabaram a viver no mesmo apartamento. Isso aconteceu antes de começarem a sair?

William - Não, fomos viver juntos como amigos e com mais duas outras pessoas e foi aí que tudo começou. Passávamos mais tempo juntos...

Kate - Gostas dos meus cozinhados?

William - Cozinhas bem, melhoraste muito.

- O William cozinhava? Era útil em casa?

William - Define 'útil', Tom.

Kate - Sim, cozinhava para mim na universidade e sempre com um pouco de angústia e raiva quando algo saia mal e eu tinha se solucioná-lo.

- Honestamente, é uma habilidade que melhorou com o tempo?

William - Direi que melhorei muito, mas a Kate dirá que piorei.

Kate - Tão pouco lhe dei oportunidades para praticar.

William - Não, é certo. Quando volto do trabalho , meter-me na cozinha é o que menos me apetece. Mas quando queria impressionar a Kate tentei fazer jantares alucinantes e maravilhosos, mas o que acontecia é que alguma coisa saía sempre queimada ou entornada e ela tentava ajudar e, basicamente, tomava o controlo da situação.

- Era um pouco incómodo para os vossos colegas de apartamento, ou não?

William - Sinceramente, eles já estavam habituados e ver-me assim e achavam muito divertido.

- Mas, estando ambos no mesmo apartamento, não disseram nada?

William - Ao início ficaram um pouco surpreendidos, mas depois perceberam que era algo muito bonito e divertido e que nos dávamos muito bem. Eram ótimos amigos e divertíamo-nos muito com eles também.

- Muita gente quererá saber sobre a vossa primeira reunião com as vossas famílias. Uma situação pouco habitual no caso da Kate. Com que impressão ficou da família de William?

Kate - Estava muito nervosa por conhecer o pai de William, mas é uma pessoa muito agradável e amável. Não poderia ter sido mais fácil para mim.

- E como foi conhecer a rainha? Não é como conhecer outra avó qualquer. Também estava nervosa?

Kate - Conheci-a no casamento de Peter e Autumn entre muitos outros convidados e foi muito amável comigo.

William - Recebeu-a muito bem, sabia que era um dia muito importante para o Peter e para a Autumn, mas já queria conhecer a Kate há muito tempo. Foi muito amável ao aproximar-se e conversar um pouco com ela.

- É claro que estão muito orgulhosos das vossas famílias...

William - Definitivamente. Como sabe, a Kate tem uma família muito unida e apoiaram-nos muito. Michael e Carole receberam-me de braços abertos, fazendo-me sentir parte da família. Espero que a Ket sinta o mesmo em relação à minha família.

- As pessoas querem saber o que aconteceu quando terminaram a universidade e se separaram, como publicou a Imprensa. O que aconteceu realmente?

William - Para ser sincero, eu não acreditaria em tudo o que diz a Imprensa. Nesse momento específico, é verdade que estivemos separados durante um tempo, mas éramos os dois jovens, estávamos na universidade, à procura do nosso espaço. Estávamos a tentar encontrar o nosso caminho , crescendo e necessitando do nosso próprio espaço e foi o melhor para ambos.

Kate - Esse momento não me deixou muito feliz, mas fez-me mais forte e descobrir coisas sobre mim própria que não sabia. Penso que uma relação pode consumir-nos quando somos jovens e dou muito valor a essa altura, apesar de nessa altura não pensar assim.

- Sempre soube que queria casar-se, aconteceu pouco a pouco ou decidiu há duas semanas? Há muito tempo que as pessoas assumiram que haveria casamento. Quando é que o planeou?

William - Quando conheci a Kate percebi que ela tinha algo de especial e isso era algo que eu queria explorar. Fomos apenas amigos durante muito tempo e penso que isso foi fundamental e vantajoso. Ao longo dos anos as coisas melhoraram, mas tivemos que superar vários obstáculos como qualquer outro casal, mas superámos e seguimos em frente. Conhecermo-nos primeiro como amigos tornou tudo mais fácil e divertimo-nos muito juntos.

- Kate, obviamente que se sentiu incomodada com o facto de quando se separaram todos os vossos amigos virem falar sobre o assunto...

Kate - Bom, acredito que se sais com alguém durante muito tempo consegues conhecer essa pessoa muito bem, atravessas bons e maus momentos, tanto pessoalmente como na relação.

- Precisou do seu tempo. Alguma vez desejou que ele...?

Kate - Tivemos as nossas conversas, mas creio que foi...

William - Falámos sobre o dia de hoje durante algum tempo, que aconteceria assim que Kate estivesse preparada, planeámos durante cerca de um ano, só teríamos de encontrar o momento certo. Eu tinha a minha carreira militar e queria concentrar-me em voar e não podia ter feito isto se ainda me estivesse a preparar. Assim que pude livrar-me disso e Kate está num bom momento em termos de trabalho, ambos decidimos que agora era um bom momento.

- Vai fazer parte de uma família real com grande tradição. A mãe de William foi uma personalidade muito relevante, um ícone, a figura máxima da nossa época. Isso preocupa-os? Intimida-os? Pensam muito sobre isso, a Kate em particular?

Kate - Obviamente, eu teria gostado muito dela se a tivesse conhecido e claro que era uma mulher inspiradora, digna de admiração. Como é lógico e conforme foram passando os dias, percebi que é uma família maravilhosa e todos os membros que conheci foram muito inspiradores para mim.

William - Não existe pressão, porque, como a Kate disse, isto é como esculpir o nosso próprio futuro. Ninguém está a tentar colocar-se na pele da minha mãe, o que ela fez é fantástico. A ideia é criar o nosso próprio futuro, o nosso destino e Kate fará um bom trabalho.

- A vossa vida é do domínio público e algo de que não poderão fugir. William, é muito protetor em relação a Kate?

William - Num sentido amplo da palavra, sim. Quero que ela e a sua família saibam que terão os melhores conselhos e a oportunidade de ver como tem sido a nossa vida e como está a ser. Isto era o que eu estava à espera e quis dar-lhe a oportunidade de vivê-lo e de poder retirar-se antes se considerasse que tudo isto era demasiado. Tento aprender com as lições do passado e quis dar-lhe a oportunidade de ver o que acontece do outro lado.

Kate - Estou feliz por ter tido tempo para amadurecer e aprender a compreender-me melhor e assim poder fazer um bom trabalho.

- Kate, as pessoas são críticas consigo, em relação ao seu trabalho... Essas críticas magoam-na? Como gostaria de responder às pessoas que dizem essas coisas?

Kate - Bom, eu sei que tenho trabalhado muito no negócio da minha família. Por vezes, penso que se eu sei que estou a trabalhar duro e me esforço, pois penso que todas as pessoas com quem trabalho podem ver o meu esforço e o que ocorre verdadeiramente.

- Têm dito que a sua família é muito unida. Incomoda-se com o que dizem ou deixa que lha caia tudo sobre as costas uma vez que vai ter que viver com isso?

Kate - De novo, creio que as pessoas que nos rodeiam e que nos apoiam são as que importam, os nossos amigos íntimos e a nossa família mais próxima. Penso que se eles sentem que estamos a agir bem, só temos que nos sentir honrados connosco próprios e ignorar muito do que se diz. Obviamente que temos de captar alguns sinais, mas temos que ser nós próprios e é isso que faço.

- O casamento é um grande acontecimento para qualquer pessoa, mas o vosso será um acontecimento público. Emocionados ou assustados?

William - Muito emocionados e bastante mais felizes quando esta entrevista tiver acabado. Bem, não, estamos tremendamente emocionados e esperamos passar o resto das nossas vidas juntos e ver o que nos reserva o futuro.

- Kate, teve muito tempo para pensar neste momento...

Kate - Obviamente que é stressante. Tentarei aprender rápido e trabalharei muito.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras