Nas Bancas

Felipe e Letizia entregam Prémio Cervantes

A cerimónia destacou o trabalho do escritor Sergio Ramírez.

CARAS
23 de abril de 2018, 15:20

Felipe e Letizia entregaram, esta segunda-feira, dia 23 de abril, o prémio Cervantes ao escritor Sergio Ramírez.

Nascido na Nicarágua, em 1942, o autor começou o seu discurso com um tema político: "Queria dedicar este prémio à memória dos nicaraguenses que foram assassinados nas ruas por reclamarem justiça e democracia e aos milhares de jovens que continuam a lutar para que a Nicarágua volte a ser república".

A cerimónia teve lugar na Universidade de Alcalá de Henares, em Madrid, onde os reis de Espanha puderam ainda ouvir o premiado afirmar que "o essencial para um escritor é encontrar a essência das coisas perdidas, e não essas coisas perdidas", bem como fazer um agradecimento especial à esposa, Tulita, que também se encontrava no local.

Ramírez, que é director da revista eletrónica Carátula e autor do blog literário Boomerang, que conta com uma grande variedade de géneros e cujos textos são publicados em 20 países, foi distinguido pela "narração, poesia e rigor do observador e ator, assim como por refletir a vivacidade da vida quotidiana, convertendo a realidade numa obra de arte, toda ela com uma excecional altura literária e pluralidade de géneros, como o conto, a novela e o colunismo jornalístico".

Ramírez lutou contra o regime de Somoza e, após o triunfo da Frente Sandinista, o escritor foi eleito vice-presidente da Nicarágua, para, dez anos depois, em 1996, deixar a política e passar a dedicar-se somente à literatura.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras