Nas Bancas

Ex-marido de Letizia garante que a realeza espanhola já leu o seu livro

A obra mistura realidade com ficção, retratando a vida do autor, inclusive os tempos em que foi casado com a atual rainha de Espanha.

CARAS
16 de abril de 2018, 11:04

Em entrevista à Vanitatis, Alonso Guerrero falou acerca do seu livro, El amor de Penny Robinson. O autor tentou desmistificar alguns rumores que foram surgindo, como, por exemplo, o facto de a realeza espanhola o ter colocado sob pressão. "Nem teriam como fazer", disse, acrescentando que sabe, inclusivamente, que vários elementos da família real já leram a obra e que, "supostamente", gostaram.

Alonso afirma que aprendeu a viver com o título de ex-marido da rainha Letizia, e que tal, hoje em dia, já não lhe causa qualquer confusão. Além disso, explicou também que o motivo que o levou a juntar um caráter ficcional à história foi "para tornar a realidade mais clara".

À questão, "Após tantos anos em siêncio, não teve medo de falar tão abertamente ao público?", Guerrero respondeu: "Não tive medo de falar. Ao fim ao cabo, o escritor que não recorre a um argumento conforme vive, é absurdo que escreva. Vais sempre buscar algo que tu próprio incorporas. Sempre fui um escritor de ficção até agora, mas isto deu-me a oportunidade de incorporar vivências próprias e sentimentos próprios a uma ficção que criei, sabendo que a vivi e senti. Isso é ouro para qualquer pessoa que escreva".

Mas afinal, qual foi o grande motivo que impulsionou o lançamento deste livro? "O meu propósito é o de conseguir leitores, mesmo que sejam da imprensa cor-re-rosa, que vejam algo mais nos meus livros. E isso está a acontecer. No outro dia, no autocarro, uma mulher que tinha lido a obra reconheceu-me e disse-me 'mas tu escreves bem!'. O projeto de todo o escritor é conseguir leitores devido à qualidade da sua escrita. Sieapenas quisesse vender, escreveria sobre outras coisas, mas isto dá-me uma oportunidade de chegar a leitores que, pelo menos, se sentem surpreendidos pelo que faço", afirmou o autor.

Por fim, Alonso justificou o final da obra - "Aquele não é o ex-marido de Letizia?" - com o facto de querer "justificar a história, ainda que o leitor já tem o spoiler desde o início, sabem que sou o ex-marido da rainha. Além disso, é uma frase que ouvi durante muitos anos. Chegaram a chamar-me 'ex-critor'".

.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras