Nas Bancas

Infanta Cristina feliz com absolvição no caso Nóos

A irmã do rei de Espanha estava a ser julgada por cumplicidade dos crimes do marido, Iñaki Urdangarín, que foi condenado a uma pena de seis anos e três meses de prisão.

CARAS
18 de fevereiro de 2017, 18:30

A infanta Cristina de Espanha foi ontem absolvida no julgamento do caso Nóos, no qual foi julgada por cumplicidade nos crimes do marido, Iñaki Urdangarín, que, por sua vez, foi condenado a seis anos e três meses de prisão por fraude fiscal e desvio de dinheiros públicos.
Após a sentença ter sido lida, a irmã do rei de Espanha revelou-se “satisfeita pelo reconhecimento da sua inocência”. No entanto, segundo o seu advogado, Miquel Roca, esta está “muito desgostosa com a condenação do seu marido, que considera injusta, porque continua a acreditar na inocência dele". “Depositámos confiança na justiça e esta fez-se. Também estou muito satisfeito, lutámos com muita paixão e convicção porque sabíamos que estávamos certos e assim foi”, concluiu Miquel Roca.
Recorde-se que a infanta e os quatro filhos trocarão Genebra por Lisboa, para poderem ficar mais perto de Urdangarín, que cumprirá a pena em Espanha. A filha mais nova dos reis Juan Carlos e Sofía irá mudar-se para a capital portuguesa no final do ano letivo e começará a trabalhar na sede da Fundação Aga Khan.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras