Nas Bancas

Iñaki Urdangarín sobre a mulher, a infanta Cristina: "Não falávamos muito de trabalho"

O ex-duque de Palma falou pela terceira vez no julgamento do caso Nóos, no qual é acusado de desvio fundos públicos e fraude fiscal.

CARAS
3 de março de 2016, 14:30

Iñaki Urdangarín continuou hoje a ser ouvido no julgamento do caso Nóos, no qual é acusado de fraude fiscal e desvio de dinheiros públicos do instituto que geriu entre 2003 e 2006. Durante a audiência no tribunal de Palma de Maiorca, o antigo duque de Palma declarou que não "falava muito de trabalho com a mulher", explicando que a infanta Cristina tinha apenas um conhecimento superficial das suas atividades no Instituto Nóos com o antigo sócio, Diego Torres.
"Com a minha esposa e com os quatro filhos pequenos tentava falar sobre outras coisas, que não envolvessem o trabalho", disse, quando questionado pela advogada da associação Manos Limpias, Virginia López Negrete, sobre a alegada intervenção da mulher nos negócios.
Confrontado com os e-mails enviados para Cristina, Urdangarín afirmou que só partilhou informações que lhe pareceram relevantes, destacando o facto da Fundação Nóos ter vencido um concurso para um estudo em 2003. "Para uma empresa nova e pequena considerei importante comunicar o facto. Estava orgulhoso disso", explicou.
Recorde-se que o escândalo de corrupção abalou a imagem da monarquia espanhola, levando o irmão da infanta, o rei Filipe VI, a publicar um decreto real, que revogou o título de Duquesa de Palma de Maiorca, atribuído desde 1997.
O Ministério Público espanhol pede agora 19 anos e meio de prisão e uma multa de 3,5 milhões de euros para Iñaki Urdangarín e 16 anos e meio de prisão para Diego Torres. Os dois são acusados de desviar cerca de 6,2 milhões de euros do Instituto Nóos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras