Nas Bancas

Cristina de Espanha

Cristina de Espanha

Getty Images

Cristina de Espanha: Processo em tribunal acaba com vida de luxo

O marido da infanta é acusado de fraude fiscal e ela também vai ser julgada por cumplicidade.

CARAS
9 de novembro de 2015, 12:28

Embora esteja a viver em Genebra, na Suíça, desde 2013, a infanta Cristina de Espanha regressa quase todas as semanas a Barcelona, Espanha, por motivos profissionais. A diretora da Área Internacional da Fundação La Caixa mantém o seu emprego apesar do escândalo do processo Nóos, em que o marido, Iñaki Urdangarín, é acusado de fraude fiscal e desvio de dinheiros públicos, mas a sua vida sofreu grandes alterações. O palacete de luxo onde vivia na cidade espanhola com Iñaki e os quatro filhos de ambos - Juan Valentín, Miguel, Irene e Pablo Nicolás - está à venda e agora a filha do rei Juan Carlos de Espanha pernoita num aparthotel onde alugou um apartamento para ficar sempre que regressa ao seu país.
De acordo com o site do jornal El Mundo, foi precisamente a pensar no bem-estar dos filhos que Cristian decidiu recomeçar uma nova vida em terras helvéticas. “Não sei se foram vítimas de bullying, mas sinceramente senti-me envergonhada pela forma como as crianças passaram a ser tratadas [no Liceu Francês], recorda uma amiga da família, acrescentando: “Foi incrível como no início se juntavam grupos à sua volta, todos queriam estar próximos deles. Todos os pais queriam que os seus filhos privassem com os netos do rei. E depois [do processo ser tornado público] os amigos começaram a desaparecer e eles ficaram completamente sozinhos. Inacreditável. Claro que as crianças ouvem coisas em casa e quem acabou por sofrer mais foram aos filhos deles. Eram insultados no recreio e já não estavam a suportar a situação. Foi por isso que se foram embora. Eu como mãe também não teria suportado”.
Recorde-se que o caso Nóos começa a ser julgado pelo Tribunal de Maiorca no dia 11 de janeiro de 2016 e deverá ficar finalizado cerca de seis meses depois. Além dos antigos duques de Palma, estarão mais 16 pessoas no banco dos réus. Iñaki Urdangarín incorre numa pena de prisão que poderá ir até aos 19 anos e meio. Para Cristina, a justiça espanhola pede uma pena mais pequena.
Segundo a mesma amiga da família, este caso não afetou o casamento da infanta e do ex-desportista. “O que posso dizer é que conheço poucas mulheres tão apaixonadas pelo marido como Cristina por Iñaki. Ela faria qualquer coisa por ele”, explica, embora reconheça que as coisas possam ter mudado, uma vez que não tem passado muito tempo com a filha do rei Juan Carlos ultimamente: “Já há algum tempo que não a vejo, tornou-se raro ela encontrar-se com as amigas, o que eu percebo, eu faria o mesmo”.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras