Nas Bancas

Rainha Letizia: Uma lufada de ar fresco na monarquia

O novo corte de cabelo da mulher do rei Felipe VI surpreendeu e pode ser considerado ousado se comparado ao conservadorismo da realeza europeia. Letizia arriscou e tornou-se um exemplo de inovação. Criou estilo.  

CARAS
8 de maio de 2015, 16:18

Letizia assumiu o trono de rainha da moda e lidera as atenções de quem avalia o estilo. A última novidade foi o corte de cabelo, ousado se pensarmos no que é a tradi­ção da monarquia europeia – a rai­nha Sofía manteve praticamente o mesmo corte em 37 anos de reinado, da rainha Isabel II não há memória de um corte de cabelo diferente, e o mesmo se pode dizer da maioria das rainhas em exercício, embora a nova geração prometa algumas mudanças. Segundo alguns analistas, estas mudanças de visual de Letizia deverão ser vistas com uma espécie de mensagem subliminar de que pretende ser uma rainha moderna.
Foi no dia 20 de abril que a mulher do rei Felipe VI surpreendeu tudo e todos ao surgir nos Prémios Women, no Casino de Madrid, com um bob pela altura do queixo com a franja bem comprida e esticada de um lado e o cabelo puxado para trás da orelha do outro lado, mostrando uma vez mais que é uma lufada de ar fresco na monarquia europeia. E três dias depois voltou a ser notícia na entrega dos Prémios Cervantes, na Universidade de Alcalá de Henares, em Madrid, ao aparecer de cabelo apanhado com um postiço, comprovando, uma vez mais, a sua versatilidade. Se dúvi­das houvesse de que o novo look da rainha espanhola poderia comprometer o seu estilo em alguns atos oficiais, ficaram dissipadas nesta última aparição, onde regressou aos mais conservadores apanhados que tem usado frequentemente no último ano.
Goste-se ou não, certo é que Letizia dita a moda: o seu cabelo, a sua roupa e os seus sapatos são sempre alvo de escrutínio e muitas vezes imitados por outras mulheres. Mathilde da Bélgica, Kate Middleton e a princesa Mary da Dinamarca já têm mostrado inspirar-se em Letizia, que foi uma rainha pioneira no hábito de repetir toilettes.
E se Letizia tem sido um exemplo de inovação no contexto da monarquia europeia, pode dizer-se que talvez busque inspiração em Hollywood: basta pensar que Kate Bosworth, Lily Collins, Taylor Swift ou Sienna Miller já antes se atreveram a experimentar este corte criado por Vidal Sassoon nos anos 60.Letizia assumiu o trono de rainha da moda e lidera as atenções de quem avalia o estilo. A última novidade foi o corte de cabelo, ousado se pensarmos no que é a tradi­ção da monarquia europeia – a rai­nha Sofía manteve praticamente o mesmo corte em 37 anos de reinado, da rainha Isabel II não há memória de um corte de cabelo diferente, e o mesmo se pode dizer da maioria das rainhas em exercício, embora a nova geração prometa algumas mudanças. Segundo alguns analistas, estas mudanças de visual de Letizia deverão ser vistas com uma espécie de mensagem subliminar de que pretende ser uma rainha moderna.
Foi no dia 20 de abril que a mulher do rei Felipe VI surpreendeu tudo e todos ao surgir nos Prémios Women, no Casino de Madrid, com um bob pela altura do queixo com a franja bem comprida e esticada de um lado e o cabelo puxado para trás da orelha do outro lado, mostrando uma vez mais que é uma lufada de ar fresco na monarquia europeia. E três dias depois voltou a ser notícia na entrega dos Prémios Cervantes, na Universidade de Alcalá de Henares, em Madrid, ao aparecer de cabelo apanhado com um postiço, comprovando, uma vez mais, a sua versatilidade. Se dúvi­das houvesse de que o novo look da rainha espanhola poderia comprometer o seu estilo em alguns atos oficiais, ficaram dissipadas nesta última aparição, onde regressou aos mais conservadores apanhados que tem usado frequentemente no último ano.

Goste-se ou não, certo é que Letizia dita a moda: o seu cabelo, a sua roupa e os seus sapatos são sempre alvo de escrutínio e muitas vezes imitados por outras mulheres. Mathilde da Bélgica, Kate Middleton e a princesa Mary da Dinamarca já têm mostrado inspirar-se em Letizia, que foi uma rainha pioneira no hábito de repetir toilettes.
E se Letizia tem sido um exemplo de inovação no contexto da monarquia europeia, pode dizer-se que talvez busque inspiração em Hollywood: basta pensar que Kate Bosworth, Lily Collins, Taylor Swift ou Sienna Miller já antes se atreveram a experimentar este corte criado por Vidal Sassoon nos anos 60.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras