Nas Bancas

98610389.jpg

Getty Images

Juiz nega recurso da infanta Cristina no caso Nóos

A irmã do rei de Espanha vai a julgamento por cumplicidade nos crimes de fraude fiscal cometidos pelo marido. 

CARAS
9 de janeiro de 2015, 11:43

O juiz espanhol José Castro decidiu não admitir o recurso apresentado pela defesa da infanta Cristina contra o auto de abertura do julgamento do caso Nóos, decisão tomada no passado dia 22 de dezembro, em que ditou a ida a julgamento da irmã do rei de Espanha por dois supostos delitos fiscais.
No documento divulgado esta sexta-feira, o magistrado refere ainda que negou o recurso da defesa a Diego Torres, ex-sócio do marido da infanta, Iñaki Urdangarín, no Instituto Nóos, e Ana Maria Tejeiro, responsável pelos recursos humanos da entidade.
Na passada sexta-feira, 2 de janeiro, a equipa de advogados da infanta Cristina, liderada por Miguel Roca, pediu ao juiz José Castro que admitisse o seu recurso no Tribunal de Palma de Maiorca, “em cumprimento das garantias constitucionais” e alegou que, se não o fizesse, suporia “fraude de lei”.
Recorde-se que a infanta Cristina de Espanha vai ser julgada num tribunal de Palma de Maiorca por cumplicidade nos crimes de fraude fiscal cometidos pelo marido, Iñaki Urdangarín, entre 2003 e 2006, enquanto era presidente do Instituto Nóos. O duque de Palma é acusado dos crimes de corrupção, fraude fiscal, branqueamento de capitais e desvio de fundos públicos no valor de seis milhões de euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras