Nas Bancas

Advogados da infanta Cristina satisfeitos com as suas declarações

A filha do rei Juan Carlos foi interrogada durante cerca de sete horas durante as quais se desvinculou da empresa Aizoon e afirmou que "confiava muito no marido".

Redação CARAS
9 de fevereiro de 2014, 11:30

A infanta Cristina esteve perante o juiz José Castro, no tribunal de Palma de Maiorca a responder a questões no âmbito do caso Nóos que envolve o marido, Iñaki Urdangarín.
Após sete horas de questionário, a duquesa de Palma deixou o tribunal com ar tranquilo e os seus advogados, Miquel Roca e Jesús María Silva afirmaram estar "muito contentes". "Não podia ter corrido melhor. Foi uma declaração muito sincera, muito leal. Foi exemplar", afirmou Roca. "A infanta colaborou com a justiça sem nenhum tipo de privilégios. Somos todos iguais perante  a lei e a infanta mostrou isso mesmo", acrescentou.
Segundo o advogado, o sorriso da infanta, à saída do tribunal é a prova de que a mesma também está satisfeita com a as suas declarações. Já Silva disse que a "infanta não respondeu às questões de forma evasiva". "Sua Alteza foi firme e taxativa".
A casa real espanhola prefere não se pronunciar sobre as declarações da infanta.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras