Nas Bancas

Juan Carlos de Espanha operado “nos próximos dias”

A data da cirurgia à anca esquerda não foi especificada.

Redação CARAS
21 de setembro de 2013, 12:04

O rei Juan Carlos de Espanha terá de sernovamente operado à anca esquerda. Os pormenores foram explicados durante umaconferência de imprensa onde estiveram RafaelSpottorno, chefe da Casa do Rei, MiguelFernández Tapia-Ruano, chefe do serviço médico da Casa do Rei, Ángel Villamor, o cirurgião que operouo rei anteriormente, e Miguel Cabanela,ortopedista galego que trabalha nos Estados Unidos.
“Desde o início de setembro, SuaMajestade começou a sentir um incómodo na anca esquerda e essas tornaram-seevidentes nos atos públicos e podem ser constatas por todos [Juan Carlos voltoua usar bengala]. A equipa que trata o reiestudou e analisou o retrocesso na recuperação da mobilidade de D. Juan Carlos.Os médicos suspeitaram que estas dores sejam causadas por uma infeção eaconselharam a que fosse visto por ortopedista Miguel Cabanela da Clínica Mayo[nos Estados Unidos] que se deslocou [aEspanha] para o observar”, começoupor dizer Rafael Spottorno.
O ortopedista referiu depois: “SuaMajestade está com uma infeção na prótese da anca da sua perna esquerda. Tudoindica que é disso que se trata. O tratamento passa pela cirurgia e consiste nasubstituição da prótese, podendo esta ser feita em uma ou duas vezes, tudodependerá de uma série de condicionantes”. Cabanela explicou também em queconsistem as duas intervenções, caso estas venham a ser necessárias: “Uma primeira cirurgia para tirar a prótese infetadae implantar uma provisória com altas doesse de antibióticos e uma segunda pararetirar essa prótese e colocar a definitiva. A primeira operação é, por norma,mais delicada e a segunda mais simples e a recuperação é mais rápida”.
A operação do rei Juan Carlos de Espanha terá lugar “em Madrid, por vontade do monarca, nos próximos dias”. Não foramno entanto especificados o hospital e a data da cirurgia que o obrigará a ficarhospitalizado durante uma semana. Já o período de reabilitação “variará de oito semanas a seis meses,dependendo se forem uma ou duas intervenções”. O especialista considerouainda que o estado do rei é “bastantemelhor do que o da maioria dos pacientes da sua idade”.
Já Miguel Fernández Tapia-Ruano, chefe do serviço médico da Casa do Rei,garantiu que Juan Carlos não demorará muito tempo a retomar as suas atividades,embora com algumas limitações. “Tendo emconta que tem uma infeção, vai precisar de antibióticos intravenosos durantealgum tempo e isso vai obrigá-lo a estar perto de casa. O que não impede quepossa andar e ter algumas atividades, com restrições, no palácio e também fora.Depois das seis semanas iniciais, a sua capacidade motora será muito maior, masandar normalmente demorará mais tempo [e] será necessário adaptar a agenda oficial ao calendário clínico que vaiser estabelecido, que dependerá do tipo de cirurgia”, adiantou.
Para já, a possível abdicação do rei Juan Carlos não está em causa garantiramas entidades presentes nesta conferência de imprensa. Nos próximos tempos, omonarca será representado pelos herdeiros do trono, os príncipes Felipe e Letizia, nos atos oficiais.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras