Nas Bancas

cristina1.jpg

Getty Images

Juiz suspende audição da infanta Cristina no âmbito do caso Nóos

A filha do Rei não irá a tribunal no próximo dia 27 de abril.

Redação CARAS
6 de abril de 2013, 11:38

José Castro, o juiz instrutor do caso Nóos decidiu ontem, dia 5 de abril, suspender a citação feita à infanta Cristina para declarar no caso de fraude que envolve o marido, Iñaki Urdangarin, e o seu ex-sócio, Diego Torres, no próximo dia 27 de abril.
A decisão foi tomada depois de o procurador Pedro Horrach ter apresentado um recurso e considerado "discriminatório" acusar a infanta Cristina com as provas existentes - os emails entregues à justiça por Diego Torres - uma vez que estas não acrescentam indícios incriminatórios que justifiquem incriminar a filha do rei Juan Carlos.
O procurador recorda que “o auto que se está a impugnar se baseia essencialmente nos mesmos factos que a acusação para solicitar a imputação e que foram considerados inconsistentes e débeis tanto pelo juiz instrutor, em Março de 2012, como pela Audiência Provincial, em Julho de 2012”. Pedro Horrach afirma que “não consegue perceber por que é que só uns meses mais tarde” se usam os mesmos factos e dados para apoiar uma conclusão contrária.
O juiz José Castro quis chamar a infanta Cristina a depor na qualidade de arguida para "dissipar qualquer sombra de suspeita" que possa pairar sobre a filha do rei numa altura em que o processo de instrução do caso Nóos se aproxima do fim.
A indiciação da infanta Cristina fica suspensa até que a Audiência Provincial se pronuncie acerca do recurso de Pedro Horrach para que esteja seja anulada.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras