Nas Bancas

Iñaki Urdangarín

Iñaki Urdangarín

D.R.

Iñaki Urdangarín nega envolvimento da Casa Real no caso em que é acusado de vários crimes fiscais

O genro do rei Juan Carlos foi hoje ouvido em tribunal e contrariou a versão do seu ex-sócio, Diego Torres, que implicava a família real no processo.

Redação CARAS
23 de fevereiro de 2013, 17:10

Visivelmente abatido e desemblante carregado, Iñaki Urdangarínesteve este sábado em tribunal para prestar declarações no âmbito do caso Nóos,no qual é acusado de fraude fiscal e desvio de dinheiros públicos durante otempo em que trabalhou no Instituto Nóos. O marido da infanta Cristina contrariou a versãoapresentada pelo seu ex-sócio, DiegoTorres, ao juiz José Castro, eafirmou que a Casa Real espanhola “não aconselhou,autorizou ou apoiou as suas atividades” no Instituto. Esclareceu ainda que nãohouve qualquer reunião no Palácio da Zarzuela e que não tem contas bancárias naSuíça, tal como tinha sido avançado por Torres. Na declaração que a José Castroantes de começar a ser interrogado, Urdangarín disse ainda que assim quesurgiram as primeiras advertências de que existiam irregularidades na gestão doInstituto Nóos, foi aconselhado pela Casa Real a afastar-se.
Carlos García Revenga, secretáriodas infantas Elena e Cristina, também foi chamado a depor evoltou a afirmar que a família real espanhola não está, nem nunca esteve,envolvida neste caso.
Enquanto o duque de Palma apresentava a sua versão dos factos, no exterior dotribunal cerca de 300 pessoas manifestavam-se contra a monarquia, que volta aser abalada por mais um escândalo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras