Nas Bancas

felipe_juan_carlos.jpg

D.R.

Rei Juan Carlos acerca do filho, o príncipe Felipe: "É uma pessoa encantadora, muito trabalhador e leal"

Por ocasão do seu 75.º aniversário, o monarca espanhol deu uma entrevista à TVE na qual falou do filho e de como este está bem preparado para um dia ser rei de Espanha.

Redação CARAS
5 de janeiro de 2013, 15:52

Durante cerca de 20 minutos, Juan Carlos de Espanha conversou com o jornalista Jesús Hermida numa entrevista para a TVE.
O soberano espanhol celebra 75 anos e durante a entrevista abordou diferentes temas como a crise, os planos para o futuro questões mais pessoais como as recordações que tem no pai, Juan e de como se sente orgulhoso do filho, o príncipe Felipe.
Juan Carlos garantiu que se sente "em boa forma, com energia e, sobretudo com força para enfrentar tudo o que nos espera".
Acerca do filho, o rei afirmou: "Para além de, como filho, ser uma benção e uma pessoa encantadora, como homem é de uma grande honestidade intelectual, muito preparado, muito trabalhador e muito leal, soobretudo a mim".
"Como é normal falamos muito, comentamos muitas coisas e faz com que haja muita convivência entre nós. Ele ajuda-me muito, eu pergunto-lhe coisas e ele está muito preparado. Eu diria que, dos Príncipes dasAstúrias da história de Espanha - talvez fique mal presumir, mas faço-o na mesma - é o melhor preparado. Ou seja, podemos ter confiança e sobretudo, sabemos que temos alguém preparado", acrescentou.
O rei, que deu a entrevista no seu escritório no Palácio da Zarzuela, admitiu de como gostaria de ser recordado: "Não gosto de falar de mim, mas, sendo sincero, gostava de ser recordado como o rei que uniu todos os espanhóis e que com eles conseguiu recuperar a democracia e a monarquia".
Um dos momentos mais emotivos para o rei foi quando este se recordou do dia em que o pai morreu: "Dei-me conta, primeiro que tinha perdido o meu pai - que me havia ensinado, guiado desde pequeno, que me dava bons conselhos e que me havia dito por onde seguir na vida, depois dei-me conta de que tinha perdido um amigo, e logo depois que tinha perdido uma pessoa que me deixava na linha da frente, e foi quando me apercebi: 'agora sou eu'".
“Pensava apenas em Espanha e passou-me esse amor, este afeto e esta lealdade a Espanha".

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras