Nas Bancas

Iñaki Urdangarín

Iñaki Urdangarín

Getty Images

Iñaki Urdangarín poderá ter de pagar fiança de 8,2 milhões de euros

A caução engloba também o ex-sócio do duque de Palma, Diego Torres.

Redação CARAS
21 de novembro de 2012, 15:18

O inspetor anticorrupção Pedro Horrach solicitou ontem ao juiz do caso Nóos uma fiança de 8,2 milhões de euros para Iñaki Urdangarín e o seu ex-sócio, Diego Torres. De acordo com fontes judiciais, a caução será de caráter solidário para os principais acusados e cobrirá as possíveis responsabilidades civis provenientes das condenações que poderiam ser feitas por este caso de corrupção, no qual o duque de Palma é acusado de fraude e desvio de dinheiros públicos do Instituto Nóos, entre 2004 e 2007.
A fiança civil, que é diferente da penal porque não decreta a prisão em caso de incumprimento, pretende garantir que os acusados pagam o dinheiro alegadamente desviado se houver condenação no julgamento. Se a medida for aceite, Horrach vai propor ao juiz Jorge Castro que esta seja reduzida e fique entre os cinco e os seis milhões de euros.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras