Nas Bancas

139944821.jpg

Getty Images

Iñaki Urdangarín declara-se culpado no caso Palma Arena

Para não ir preso, o duque de Palma pretende devolver 1,7 milhões de euros e dar-se como culpado no processo de fraude e desvio de dinheiros públicos em que está acusado.

Redação CARAS
2 de maio de 2012, 12:37

Iñaki Urdangarín pretende fazer um acordo com a justiça espanhola e dessa forma evitar a prisão. O genro do rei Juan Carlos é acusado de fraude e desvio de dinheiros públicos e arrisca-se a apanhar mais de dois anos de prisão. Para evitar que tal aconteça, o duque de Palma propõe-se devolver 1,7 milhões de euros e dar-se como culpado, conta o jornal El País.
O caso não parece fácil para o marido da infanta Cristina. De acordo com aquela publicação espanhola, as testemunhas ouvidas neste processo contrariam a inocência proclamada por Iñaki Urdangarín. As testemunhas asseguraram que o duque de Palma esteve envolvido no desvio de dinheiro através do instituto Nóos, no qual tinha responsabilidades na gestão direta e na administração dos fundos.
A quantia apresentada, os 1,7 milhões de euros, correspondem a metade do total do dinheiro público que o duque e o ex-sócio Diego Torres, co-arguido neste processo, terão desviado.
Esta notícia surge na sequência de um confronto entre Iñaki Urdangarín e Diego Torres, depois deste ter apresentado em tribunal emails que implicariam o rei e outros membros da família real nos negócios de Iñaki.
Ainda segundo o El País, o acordo serve também para evitar que este escândalo afete ainda mais a família real espanhola.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras