Nas Bancas

Rainha Margarida da Dinamarca fala sobre as dificuldades que viveu após morte do marido, o príncipe Henrique

A monarca deu recentemente uma entrevista ao jornal sueco Expressen. Saiba mais!

CARAS
18 de novembro de 2019, 09:02

O príncipe Henrique da Dinamarca morreu há quase dois anos, devido a uma infeção pulmonar, que veio a agravar o seu já debilitado estado de saúde. Desde então, a rainha Margarida tentou que a vida da família real regressasse à normalidade, algo que não terá sido tarefa fácil, como revela agora em entrevista ao jornal sueco Expressen.

"De repente tudo ficou diferente, como se de um momento para o outro estivesse sozinha. Ele já esteve doente durante os dois últimos anos [recorde-se que o príncipe foi diagnosticado com demência] e não pudemos passar tanto tempo juntos como antes. Tive que habituar-me fazer as coisas sozinha", revelou a monarca, garantindo ainda ter contado com o apoio de toda a sua família, especialmente do príncipe herdeiro Frederico, que não só apoiou a mãe, como assumiu outras responsabilidades de Estado, nomeadamente quando acompanhou a rainha na viagem oficial à Argentina. "Dois podem fazer mais do que um, o príncipe teve alguns encontros com uma delegação comercial nos quais eu nem sequer participei", afirmou.

Apesar de não colocar a hipótese de abdicar do trono, aos 79 anos, a rainha confessa já não ter a facilidade que tivera outrora para cumprir tarefas que envolvam usar a capacidade física. "Já não faço tanto trabalho físico como fazia antes. Diminuí a velocidade, os passos que dou são mais difíceis. No espelho pode-se ver que os anos vão deixando a sua marca", comentou ainda.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras