Nas Bancas

Quanto custa o estilo de vida de Mary da Dinamarca?

Considerada a Imelda Marcos do Norte, Mary gasta uma média diária de 2500 euros com a imagem, pois aposta sobretudo nos grandes costureiros internacionais. Em termos domésticos, também não olhou a custos ao renovar a ala do Palácio de Amalienborg onde se instalou com a família e gastou seis milhões de euros.

Redação CARAS
11 de fevereiro de 2012, 12:00

Com 243 milhões de euros por ano, Mary e Frederico da Dinamarca surgem em segundo lugar na lista dos príncipes herdeiros que mais dinheiro podem gastar, depois da sua prima Victoria da Suécia. Com este rendimento, o casal tem de fazer face a todas as suas despesas pessoais e de representação, o que inclui sustentar os seus quatro filhos e respetivas amas, pagar os ordenados de damas de companhia, secretários, mordomo, guarda-costas, motoristas e assegurar a manutenção do património que lhes foi atribuído. E o filho e a nora de Margarida da Dinamarca acabam de se instalar numa ala do Palácio Real de Amalienborg que renovaram, após seis anos de obras que custaram seis milhões de euros...
Batizada, pouco depois do casamento, de ‘Imelda Marcos do Norte’, pela sua paixão por sapatos, mas também por roupa, a princesa vinda da Austrália  gastará em média 2500 euros por dia – em marcas como Prada, Hermès, Gucci, Hugo Boss ou Chanel – para manter a imagem irrepreensível que já lhe valeu ser considerada uma das mulheres mais elegantes do planeta.

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras