Nas Bancas

Fabíola da Bélgica

Fabíola da Bélgica

Getty Images

Depois da polémica, Fabíola da Bélgica renuncia à fundação que criou há quatro meses

A fundação privada da rainha belga, constituída em outubro de 2012, gerou mal-entendidos dentro do governo. Para manter a unidade do Estado, Fabíola optou pela dissolução do projeto que tinha como principal objetivo proteger a sua herança.

Redação CARAS
28 de janeiro de 2013, 22:50

A rainha de origem espanhola e viúva do rei Balduino I da Bélgica renunciou à sua fundação, Fons Pereos, com a qual poderia terevitado que os seus herdeiros pagassem impostos de sucessão. Fabíola e o marido não tiveram filhos eesta instituição iria garantir que a rainha pudesse escolher a quem desejadeixar parte do seu património, ou seja, aos sobrinhos.
A decisão da monarca causou alguma polémica no país e o primeiro-ministro belgaapresentou uma proposta para reduzir o subsídio que a rainha recebe do Estado.
Lamentando que a criação da fundação tivesse causado reações negativas, Fabíolagarantiu que não tinha intenção de financiar a mesma com os fundos que recebedesde 1993 pela morte do marido, um montante que ronda os 27 milhões de euros.
A rainha reconheceu que não teve em suficiente consideração os efeitospolíticos do seu projeto e optou então pela dissolução da fundação criada em2012.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras