Nas Bancas

Máxima da Holanda volta a mostrar o seu lado informal em visita à Etiópia

A rainha deslocou-se ao país na qualidade de assessora do secretário-geral da ONU.

CARAS
16 de maio de 2019, 09:34

Depois de passar uns dias em família na Feira de Abril, em Sevilha, onde os reis da Holanda se conheceram há precisamente 20 anos, a rainha rumou à Etiópia, em trabalho, onde ficou durante dois dias.

Máxima viajou na qualidade de assessora do secretário-geral da ONU, António Guterres, para a promoção da inclusão financeira de grupos em risco de exclusão social, como as mulheres e os refugiados, nos países em desenvolvimento.

Sempre com o seu característico sorriso, Máxima chegou ao aeroporto de Addis Abeba na última segunda-feira e foi recebida pelo embaixador holandês no país, Bengt van Loosdrecht, e por um representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros. O primeiro dia de trabalho começou com uma reunião nos escritórios da ONU com os ministros das Finanças e e da Inovação e Tecnologia.

Se na segunda-feira tinha optado por um conjunto de casaco e calças pretas, na terça-feira, a rainha mudou radicalmente de visual e preferiu usar um vestido caqui, com um entrançado na parte da frente e um cinto largo, para dar uma conferência, em conjunto com outros parceiros, sobre a temática do desenvolvimento daquela região.

No mesmo dia, a rainha visitou uma fazenda e colaborou com os agricultores nas tarefas por estes desempenhadas.

Por fim, Máxima tinha também na sua agenda uma reunião com a presidente do país, Sahle-Work Zewde e o primeiro-ministro, Abiy Ahmed.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras