Nas Bancas

Família real da Holanda criticada por vender obras de arte

Transações remontam a 2012 e 2014, mas só agora foram tornadas públicas, embora houvesse um acordo de confidencialidade.

CARAS
12 de outubro de 2016, 12:53

A família real da Holanda está a ser acusada de se desfazer do seu património. Em causa está a venda de obras de arte, de acordo com o jornal DutchNews. Uma das transações que mais está a dar que falar é a venda de uma pintura de grandes dimensões do indonésio Raden Saleh, restaurada em 2006 e vendida em 2014 à Galeria Nacional de Arte de Singapura. Além disso, a referida publicação noticia ainda que um membro não identificado da família real também vendeu, em 2012, uma coleção de desenhos dos séculos XVII e XVIII ao empresário John Fentener Vlissingen.
As críticas surgem essencialmente, porque a família real não doou o dinheiro obtido com a venda para ajudar causas sociais, como aconteceu em 2011 quando vendeu outros objetos do seu espólio. Contudo, o Governo holandês já veio esclarecer que se tratam de quadros e desenhos classificados como propriedade privada.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras