Nas Bancas

Máxima e Guilherme da Holanda dão entrevista antes da coroação

Os futuros reis não evitaram nenhuma questão e falaram sobre o seu papel como representantes reais da Holanda, a polémica da propriedade em Moçambique e o estado de saúde do princípe Friso, em coma há cerca de um ano.

Redação CARAS
18 de abril de 2013, 13:12

É já no próximo dia 30 de abril que Máxima e Guilherme serão coroados reis da Holanda. Antes do grande momento, o casal real deu uma entrevista aos prestigiados jornalistas Mariëlle Tweebeeke e Rick Nieman, que foi exibida ontem, dia 17 de abril, no canal público NOS e na cadeia privada RTL.
O príncipe Guilherme explicou que tipo de soberano pretende ser: "Quero ser um rei que não renuncia à tradição, que segue a linha de comportamento dos seus antecessores, que representa a continuidade desta nação e garante a sua estabilidade. Mas, ao mesmo tempo, um rei do séc. XXI que une a sociedade, a representa e impulsiona. (...) Serei rei, mas também serei um ser humano".
Os príncipes revelaram que já começaram a ensair para a grande cerimónia, sobretudo, com as filhas, Amalia, Alexia e Ariane. "As meninas têm de saber o que fazer em cada momento. Não que seja muito complicado, mas têm de fazê-lo bem", disse Máxima. O casal também anunciou que, apesar de Amalia se tornar herdeira da coroa a partir do dia 30 de abril, os pais querem protegê-la ao máximo, até completar 18 anos. "Amamos as nossas três filhas da mesma maneira, não há a mais pequena diferença. A faceta institucional da Amália começará aos 18 anos. Até lá queremos protegê-la ao máximo, o que significa que não participará em eventos oficiais ou que as suas participações serão mínimas. Agora deve estar em família, com os pais, as irmãs e os amigos", explicou o filho mais velho da rainha Beatriz, que abdicou do trono no passado dia 28 de janeiro.
Máxima e Guilherme não evitaram nenhuma questão, nem mesmo acerca da polémica compra de uma propriedade em Moçambique, que foi mais tarde vendida. "Apesar das nossas boas intenções, cometemos um erro. Somos humanos e como tal cometemos erros. No futuro é possível que cometa outros, mas o importante é aprendermos com eles", afirmou Guilherme.
O futuro rei Guilherme Alexandre, contou também que o estado clínico do seu irmão, Johan Friso, se mantém inalterado. Recorde-se que o príncipe sofreu um acidente de esqui em fevereiro do ano passado e continua internado num hospital em Londres: "É uma grande tragédia. Durante mais de um ano vivemos esta situação tão terrível e a Mabel e a minha mãe fazem tudo o que é humanamente possível para estar ao lado do meu querido irmão".
A princesa Máxima revelou que quer continuar com os seus projetos, sobretudo no estrangeiro: "As minhas atividades no estrangeiro apaixonam-me, mas também são benéficas para a imagem da Holanda. A minha faceta profissional oferece-me muitas satisfações e ajuda-me a enfrentar o resto das minhas obrigações com mais energia, inclusivamente o meu papel de mãe".

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras