Nas Bancas

Os netos de reis europeus que não têm direito ao título de Alteza Real

Na última semana, o rei da Suécia surpreendeu ao anunciar que cinco dos seus netos deixam de pertencer à Casa Real, perdendo assim os seus títulos de Alteza Real. Conheça outros casos semelhantes.

CARAS
14 de outubro de 2019, 12:27

Na última semana o rei Carlos Gustavo da Suécia anunciou que cinco dos seus netos deixavam de pertencer à Casa Real e, por esse motivo, perdiam o direito ao título de Alteza Real. É o caso dos três filhos da princesa Madalena e Chris O'Neill, Leonore, Nicolás e Adrienne, e dos filhos do príncipe Carl Philip e Sofia, Alexander e Gabriel.

A decisão pode ter sido surpreendente, mas não é caso único. Basta viajarmos até ao país vizinho para se perceber que também em Espanha o núcleo da família pertencente à Casa Real é bastante restrito. Neste caso, fazem parte apenas seis pessoas.

Depois de Felipe VI ocupar o trono, em 2014, a Casa Real passou a ser composta pelo monarca, por Letizia, pelas suas duas filhas, Leonor e Sofía, e pelos reis eméritos, Juan Carlos e Sofía. Os restantes membros da família Bórbon não cumprem qualquer função institucional, a menos que o rei assim o decida em situações pontuais.

Desta forma, a irmã mais velha do rei, a infanta Elena, continua a ser duquesa de Lugo, mas o seus filhos, Felipe e Victoria Federica, não possuem qualquer título. Já Cristina, a segunda irmã do rei, continua a ser infanta, mas deixou de ter o título de duquesa de Palma em 2015. Assim, os quatro filhos que tem com Iñaki Urdangarín - Juan, Pablo, Miguel e Irene - também não pertencem à Casa Real.

Joaquim da Dinamarca, o filho mais novo da rainha Margarida, tem os títulos de príncipe, Alteza Real e conde de Monpezat. Por esse motivo também a sua segunda mulher, Marie, ostenta o título de princesa. No entanto, os quatro filhos do príncipe, Nikolai, Félix, Atena e Henrique, até possuem o títulos de príncipes e recebem tratamento de Sua Alteza, mas não de Sua Alteza Real.

Na Holanda, as três filhas dos reis Guilherme e Máxima - Amália, Alexia e Ariane - são princesas e têm estatuto de Sua Alteza Real. Já os cinco sobrinhos do rei, os filhos de Constantino e Laurentien, Eloísa, Nicolás e Leonor, e as filhas do falecido príncipe Friso e da princesa Mabel, Luana e Zaria, não têm títulos de príncipes ou princesas, nem de Suas Altezas Reais, conservando apenas os títulos de condes e condessas.

Os filhos do príncipe Haakon (herdeiro do trono da Noruega) e da princesa Mette-Marit têm o título de príncipe e princesa. no entanto, só a mais velha, Ingrid, segunda na linha de sucessão a seguir ao pai, é considerada Alteza Real. O seu irmão mais novo, Sverre, tem apenas o título de Alteza.

Martha Louise, única irmã de Haakon, é considerada Alteza, mas só utiliza o título de princesa quando cumpre tarefas oficiais. As suas três filhas, Maud, Leah e Emma, não possuem nenhum título.

Já em Inglaterra, William tem o título de príncipe, assim como o irmão mais novo, Harry. Além disso, o primeiro é também duque de Cambridge e o segundo duque de Sussex, títulos que compartilham com as suas mulheres, Kate e Meghan, respetivamente. Os três filhos de William, George, Charlotte e Louis, também são príncipes e têm o título de Alteza Real. Já o filho de Harry, Archie, ainda não possui qualquer título, por vontade dos pais.

Recorde o discurso de Meghan no Dia Internacional da Rapariga.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras