Nas Bancas

GettyImages-538078746.jpg

Getty Images

Em fuga, princesa Haya terá de enfrentar o marido em tribunal

A mulher do emir dos Emirados Árabes fugiu de casa com dois filhos e 40 milhões de euros.

CARAS
2 de julho de 2019, 16:13

Um tribunal britânico irá receber duas das figuras mais notáveis da realeza do Oriente: a princesa Haya, e o marido, Mohamed Bin Rashid Al-Maktoum, emir do Dubai. Haya está desaparecida e suspeita-se que terá abandonado o marido, que a acusou prontamente de traição nas redes sociais. Em causa está a vontade desta se divorciar do emir.

Vários meios de comunicação internacional acreditam que Haya se encontra em Londres na companhia dos dois filhos que com ela vivem esta dura jornada: Jalila, de 11 anos, e Zayed, de sete. Consigo levou também 40 milhões de euros para recomeçar a sua vida, segundo alguns órgãos, na Alemanha, poderá ter provocado uma crise diplomático entre os dois estados - os Emirados Árabes Unidos e a Alemanha.

A imprensa revela ainda que as autoridades do Dubai solicitaram, através de canais privados, a intervenção do governo de Theresa May para que Haya regresse aos Emirados Árabes Unidos, algo que o ministério dos negócios estrangeiros britânico considerou ser um assunto da esfera privada, não pretendendo emitir qualquer parecer sobre o assunto.

“O Governo dos Emirados Árabes Unidos não tem intenção de fazer qualquer comentário oficial sobre assuntos da vida privada de particulares. Sobre a possibilidade de termos levantado essa questão às autoridades alemãs ou britânicas, a resposta é não", afirmou um porta-voz da embaixada. A ausência da princesa Haya nas corridas de Ascot deu nas vistas já que ela e o marido são presenças assíduas neste evento desde 2004. Educados em colégios privados no Reino Unido e na Universidade de Oxford é uma fã de eventos equestres.

Recorde-se que Haya e o emir se casaram numa cerimónia privada em 2004 no palácio Al-Baraka. Esta não é a primeira vez que um dos membros da família do emir de Dubai desaparece repentinamente. Em março do ano passado, a sua filha, a princesa Latifa, fugiu depois de ter gravado um vídeo de quase 40 minutos, no qual conta a sua história, o porquê de ter fugido e todas as torturas a que foi submetida, sob ordens do pai. "Este poderá ser o último vídeo que faço", começa por dizer na gravação, divulgada pela advogada.

"Se estás a ver este vídeo, não é uma boa notícia. Ou estou morta, ou numa situação muito má", acrescenta, após uma pequena introdução, na qual faz referência ao facto de o pai apenas querer saber dele próprio e do seu ego. A princesa começa por contar a história de uma das suas irmãs, que terá fugido em 2000, por não ter qualquer liberdade. Após dois meses, foi encontrada no Reino Unido e levada de volta para o Dubai, onde chegou drogada.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras