Nas Bancas

Iñaki Urdangarín

Iñaki Urdangarín

Getty Images

Tribunal Constitucional rejeita pedido de recurso de Iñaki Urdangarin

O marido da Infanta Cristina foi condenado a cinco anos e 10 meses de prisão pelo seu envolvimento no caso Nóos.

CARAS
13 de março de 2019, 18:57

O Tribunal Constitucional rejeitou o pedido de recurso apresentado em novembro último por Iñaki Urdangarin a propósito da setença de cinco anos e 10 meses de prisão importa pelo Supremo Tribunal devido ao seu envolvimento no caso Nóos.

O marido da Infanta Cristina defende que foram violados os direitos à presunção de inocência, à proteção judicial efetiva e à liberdade pessoal. Por tudo isto, e no que diz respeito a ambas as sentenças, Iñaki considera que devem ser declaradas nulas e, por conseguinte, sem efeito. De acordo com a sentença, o cunhado de Felipe VI é responsável por crimes de prevaricação continuada e peculato, tráfico de influências, fraude e dois crimes fiscais. Contudo, Urdangarin pediu apenas para ser anulada a acusação de peculato.

O ex-duque de Palma está preso desde dia 18 de junho e o objetivo do seu advogado é que consiga o terceiro grau, uma condição de recluso que lhe permitiria viver em semiliberdade, algumas horas por dia fora da prisão, os fins-de-semana na sua totalidade.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras