Nas Bancas

Realeza europeia reune-se em Nova Iorque com a ONU

A sede das Nações Unidas enche-se de membros das famílias reais.

CARAS
26 de setembro de 2018, 14:57

Um grande número de famílias da realeza rumou a Nova Iorque com o objetivo de participar na 73.ª Assembleia das Nações Unidas. Máxima da Holanda, Matilde da Bélgica, Victória da Suécia e Mary da Dinamarca foram algumas das figuras reais presentes no evento.

Máxima, que em setembro viaja sempre até Nova Iorque, já que é assessora do Secretário-Geral da ONU em matéria de finanças inclusivas, chegou à “cidade que nunca dorme” esta terça-feira, 25, à noite para participar num pequeno-almoço organizado pela MasterCard em que os gestores das grandes empresas apresentarão os seus planos no que ao acesso a serviços financeiros diz respeito.

Esta quarta-feira, 26, a mulher do rei Guilherme marca presença num simpósio sobre mulheres empresárias, organizado pelo Banco Mundial, onde foi oradora juntamente com Jim Kim, responsável daquela organização. Estarão ainda presentes Reem Al Hashimy, ministra da Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos, e Ivanka Trump, conselheira do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Está ainda agendado um encontro com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para discutir a agenda de trabalho de Máxima para os próximos 12 meses, seguindo-se uma série de encontros com representantes de diversas instituições, tais como o Fundo Monetário Internacional e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

Durante o seu discurso, Matilde da Bélgica sublinhou a importância de priorizar os direitos das crianças no que concerne aos objetivos globais a alcançar pela ONU, ideia corroborada por Victória. Apesar da agenda preenchida, Victória teve tempo para assistir à abertura solene do Parlamento sueco, visitou o restaurante Aska de comida sustentável, participou num encontro consulado sueco, visitou o monumento de Alfred Nobel e ainda assistiu à celebração do 20.º aniversário da Fundação Schwab, onde se encontrou com Matilde da Bélgica.

Mary da Dinamarca também tomou a palavra a propósito do empowerment feminino na Cimeira Anual da Concord, onde inaugurou aos novos ateliers de arquitetura Henning Larsen em homenagem ao arquiteto. Tomará ainda um lugar num encontro anual que visa debater os direitos da mulher à saúde e um jantar na embaixada dinamarquesa.É ainda esperado que os reis da Jordânia, da Tonga e Suazilândia discursem durante a Assembleia-Geral. Ainda que não haja confirmações oficiais, poderá tomar a palavra ainda o rei de Marrocos.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras