Nas Bancas

Motorista de Diana quebra o silêncio

Colin Tebbutt deu a primeira entrevista televisiva desde a morte trágica da 'Princesa do Povo' em 1997.

CARAS
12 de agosto de 2017, 10:59

Já passaram 20 anos desde a morte de Diana, mas o seu desaparecimento ainda causa dor àqueles que lhe eram mais próximos, incluindo o seu motorista particular, Colin Tebbutt. Na sua primeira entrevista televisiva desde o acidente que vitimou a 'Princesa do Povo', revelou que carrega um sentimento de culpa por não ter estado ao volante na noite de 31 de agosto de 1997. "Sim, sinto-me sempre responsável", disse visivelmente emocionado no programa Good Morning Britain.
Colin foi chamado ao hospital Pitie-Salpetriere, para onde Lady Di foi levada, para ajudar a tratar de alguns aspetos práticos. Além de ter forrado as janelas com cobertores para que os curiosos não pudessem ver ou fotografar o corpo, também arranjou ventoinhas para baixar a temperatura sufocante no quarto. "Quando me virei, as pestanas e o cabelo da princesa estavam a mexer-se por causa da ventoinha e isso ficou-me gravado na mente. Tive de virar-me, pensar sobre aquilo, recompor-me e voltar ao que estava a fazer".
O antigo funcionário deu ainda a sua opinião sobre o que terá acontecido no túnel da Ponte de l'Alma, em Paris. "Acho que eles iam demasiado rápido. Quem me dera ter sido eu a conduzir."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras